Pecuária

Gaúchos criam Tecno Food Brazil por sinergia na cadeia de carnes

03/09/13
Empresários gaúchos investem na 1ª feira internacional de proteína animal, a Tecno Food Brazil. O evento, que reunirá toda a cadeia da carne, levará o que há de mais novo sobre o tema, integrando e fortalecendo ainda mais o segmento. A feira acontecerá entre os dias 25 e 27 de março de 2014 no maior e mais equipado centro de exposições e convenções da região Sul do país, o Expotrade Convention Center, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR). Ela contará com 12 mil metros quadrados de área somente para o evento, sendo esperadas aproximadamente dez mil pessoas, entre expositores e visitantes.

O evento deve reunir 150 empresas expositoras fabricantes de equipamentos da indústria frigorífica nacional e internacional, além de setores essenciais para o desenvolvimento da cadeia, como máquinas, embalagens, refrigeração, ingredientes e ativos, acessórios, logísticas, automação industrial e serviços. Ele será repleto de seminários e workshops que discutirão e serão fontes de informação para os profissionais da agroindústria.

Rio Grande do Sul é o segundo maior produtor de suínos do Brasil, atrás apenas de Santa Catarina, e o terceiro em abatimento de frangos, a frente de São Paulo (quarto no ranking). Os primeiros em aves são Paraná e Santa Catarina.
De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o setor de carnes é o segundo principal em exportação do agronegócio brasileiro, perdendo para o complexo soja. Somente no mês de junho deste ano, o segmento de carnes foi responsável por US$ 1,27 bilhão em exportação brasileira, incremento de 10% sobre o US$ 1,16 bilhão vendido no mesmo mês de 2012. O carro-chefe do setor foi a carne de frango, com exportações de US$ 616 milhões, aumento de 14,1% no mesmo período do ano passado.

Rubens Zago, presidente da G5 Promotrade – idealizadora do evento – e profissional com mais de 25 anos de experiência em indústrias frigoríficas, lembra que a feira também objetiva contribuir para o fim de diversos desafios que a cadeia enfrenta, como, por exemplo, a implantação de uma efetiva segurança alimentar, da mesma forma com que ocorre em outros países, como o Chile. Também voltada para a pecuária, a feira irá auxiliar o produtor no melhor trato com a carcaça, entre outros assuntos.

Diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos do Estado do Rio Grande do Sul (SIPS), Rogério Kerber destaca a importância das novas informações para os empresários. “Temos o entendimento de que o setor, especialmente no que diz respeito aos segmentos de processamento e industrialização, precisa constantemente ser atualizado tecnologicamente. O mercado consumidor exige cada vez mais transformações rápidas e busca o consumo com valor agregado. Nessa sociedade em transformação permanente, eventos como esses são fundamentais para o contato e o alinhamento de informações tecnológicas levantadas a partir de profundas pesquisas. Por isso, o objetivo da nossa entidade vai ao encontro a esse desafio das empresas e da estratégia do grupo G5”.

Fonte: Agrolink