Soja

Fungicida protetor é usado contra resistência da ferrugem asiática

08/07/15

A Fundação Chapadão (Mato Grosso do Sul) vem utilizando “fungicidas protetores” como ferramenta para diminuir a resistência da ferrugem asiática da soja aos produtos comerciais utilizados atualmente. A eficiência de princípios ativos como a estrobilurina e triazóis caiu entre 30% a 20% no último ano, preocupando os produtores.

“Viemos trabalhando, nos últimos três anos, com os chamados multissítios, ou protetores. E aí encontramos uma alternativa. São produtos como, por exemplo, o Mancozeb (Ditiocarbamato), utilizado no trigo no passado, e que nós resgatamos e usamos em associação com produtos usuais. O resultado é um ganho de performance em cerca de 30% a 40% de melhora da eficácia dos produtos curativos”, explica Edson Pereira Borges, pesquisador e diretor executivo da Fundação Chapadão.

“A pesquisa serve tanto para auxiliar o produto a voltar a ter uma boa performance, como também dá um ganho produtivo. Às vezes isso te dá de oito a dez sacas a mais, dependendo de cada região. Segundo dados de pesquisadores, essa associação com fungicidas protetores é um fator ‘anti-resistência’, pois os multissítios atuam em vários pontos da cadeia, no ciclo do desenvolvimento do fungo”, conclui o especialista.

 

Agrolink
Autor: Leonardo Gottems