Pecuária

Frio deve prejudicar produção de leite no RS

A produção de leite no Rio Grande do Sul poderá cair 18,5 milhões de litros em julho em relação ao desempenho de julho de 2010 se as baixas temperaturas persistirem. O recuo representa entre 7% e 8% no período, conforme projeção do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado (Sindilat-RS).

Darlan Palharini, diretor-executivo da entidade, explica que o frio intenso nas duas primeiras semanas do inverno deve fazer com que a produção recue neste mês. Isso deve ocorrer especialmente nas propriedades em que a estrutura é precária e há dificuldade em suplementar a alimentação das vacas.

A estimativa tem como base levantamento sobre a captação das indústrias na primeira semana deste mês. “Se julho continuar com frio intenso, não vamos atingir a produção esperada para o mês, de 9 milhões de litros/dia”, projetou. O volume representaria um recorde para o setor que, até o começo do inverno, obteve produção crescente.

Segundo Palharini, a produção deve se recuperar entre agosto e setembro. Esta é a primeira vez que o Sindilat-RS registra recuo na produção em julho na comparação com junho.

Levantamento do Sindilat indica que a produção do Estado deve atingir média diária de 7,5 milhões de litros ante 8 milhões de litros obtida em junho. O volume representa queda de 600 mil litros a menos em relação ao mesmo período do ano passado.

Conforme Palharini, as vacas leiteiras costumam ter menor produtividade em temperaturas mais baixas. Com as geadas, a situação se agravou, pois o pasto foi danificado. As regiões mais prejudicadas foram o sul do Estado e as propriedades próximas ao município de Vacaria.

 

Fonte: http://www.portaldbo.com.br/novoportal/site/Conteudo/Noticias/873,,Frio+deve+prejudicar+producao+de+leite+no+RS.aspx