Suinos

Frango e suíno vivos têm um dezembro muito aquém da média

17/12/14 – 10:55
 O gráfico “A” abaixo mostra o que se pode denominar de “curva estacional de preços do boi, do suíno e do frango vivos”, pois acompanha as variações ocorridas nos períodos de safra e entressafra da carne bovina, definidas pela estação do ano.

Aliás, safra e entressafra referem-se, especificamente, à carne bovina, mas, como o próprio gráfico demonstra, afetam igualmente o comportamento de preço dos três animais. Assim, as baixas estão concentradas no mês de maio (“véspera” do inverno, quando ocorre a maior oferta de bois), enquanto os picos de preço são registrados no bimestre novembro-dezembro.

Notar, aqui, que enquanto frango e suíno têm o seu pico em dezembro – momento em que alcançam, na média, valor quase 20% superior ao registrado em janeiro – o ápice de preços do boi ocorre em novembro, mês em que se completa o ciclo (de seis meses) da entressafra. Dessa forma, ainda que o maior consumo do ano ocorra em dezembro, o reinício do período de safra aumenta a oferta do produto, ocasionando retrocesso de preços.

Isso tudo, porém, é válido e aplicável à média 1998/2013. Porque em 2014 tudo vem sendo diferente, como mostra o gráfico “B”. O boi, claro, é a típica exceção à regra, pois, após alguns anos de marasmo, continua obtendo preços acima da média. A ponto de ter chegado a novembro valendo 25% mais que no início do ano, quando o comportamento histórico aponta valorização de, no máximo, 10% a 15%.

Já suíno e frango vivos vão encerrar 2014 apresentando comportamento anômalo em relação à curva sazonal. Pois desde novembro seus preços se encontram em baixa. E em vez de, como seria natural, ambos chegarem a dezembro valendo perto de 20% mais que em janeiro, um deles – caso do suíno – valorizou-se (primeira quinzena do mês) apenas 6% em relação à média inicial de 2014.

Já o frango vivo enfrenta situação pior, visto que a média da penúltima quinzena do ano ficou quase 3% aquém do valor de janeiro. Além disso, deve ser o único a fechar o corrente exercício com resultado negativo em relação ao ano anterior.

Assim, mantidos os preços registrados no encerramento da primeira quinzena de dezembro, boi e suíno obterão valorização da ordem de 21%-23% sobre o ano anterior. O frango vivo, entretanto, não repete 2013 e alcança em 2014 valor médio cerca de 2% inferior.

 

Fonte: Avisite