Soja

Focado na soja, Sergipe aposta na agricultura para aumentar exportações em 2016

15/12/15

O governo de Sergipe pretende expandir as exportações por meio da produção agrícola no ano de 2016. Hoje, 59,3% das vendas do Estado correspondem ao suco e óleo de laranja, seguido pelos sucos de abacaxi, 13,2%. Desde 2014, os produtores sergipanos têm aumentando a participação no comércio externo. Ainda considerado baixo, o volume de exportações tende aumentar, projeta o secretario do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Francisco Dantas. “O grande objetivo do Governo é aumentar e qualificar a base exportadora sergipana, gerando desenvolvimento econômico e social para o estado e, consequentemente, para o país”, ressalta.

Segundo dados do governo sergipano, entre novembro de 2014 e novembro de 2015, as exportações subiram 59,1% e as importações cresceram em 49,6%.

Entre as apostas de Sergipe está a soja. O governo estadual discute com produtores e representantes do setor incentivos para potencializar a produção de soja orgânica e convencional no Estado. Por exemplo, a Embrapa está com três áreas experimentais situadas em Carira, Frei Paulo e Umbaúba e os resultados são bastante positivos.“Nos últimos meses, a soja que passa pelo Porto de Sergipe também ganhou importância”, ressalta o secretário da Agricultura, Esmeraldo Leal. Para ele, o potencial do setor agropecuário é muito grande e o cenário pode ser ainda melhor.

Conforme dados divulgados pela Conab, a safra de grãos 2015/16 de Sergipe chegará a 838 mil toneladas, alta de 15,1% em relação ao ciclo passado, quando foram colhidas 728 mil toneladas.

Potencial Agrícola

Sergipe tem batido recordes de produção, graças à riqueza do solo, do ciclo de chuvas, que são relativamente regulares, à força dos produtores e às políticas públicas. O Estado é o segundo maior produtor de milho do Nordeste, tem uma rizicultura que bate recordes de produção e de produtividade, e uma das maiores bacias leiteira do país.

 

Agrolink
Autor: Lucas Rivas