Soja

Ferrugem asiática assola lavouras do MT

Monique Dutra

18/12/2009 

A ferrugem asiática, principal doença da sojicultura, chegou mais cedo e expandiu-se rapidamente nas lavouras do Mato Grosso na safra atual (2009/2010). A chuva é apontada como principal fator facilitador para o aparecimento da doença, por isso os produtores rurais do Estado devem ficar atentos para não perder o controle. Até agora, a única região que ainda não foi afetada foi a do Vale do Araguaia; em todas as outras já foram detectados focos da ferrugem.

Segundo o pesquisador Fabiano Siqueri, da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação Mato Grosso), a recomendação é que o produtor faça o monitoramento constante da lavoura e também da região. Se a ferrugem aparecer, antes ou depois do florescimento, o produtor deve aplicar o fungicida para prevenir a expansão da doença.

— Para evitar que a lavoura seja atacada, o produtor precisa manejar para que a ferrugem não chegue antes do florescimento com o plantio mais adiantado e com variedades mais precoces. E, ainda, fazer inspeções da lavoura de duas a três vezes por semana. Esse é o procedimento ideal. É importante monitorar a evolução do fungo para que seja possível dimininuir a quantidade de multiplicação, porém, elimina-lo é dificil — explica o pesquisador.

Siqueri ressalta que ainda não é possível determinar se haverá perda econômica, uma vez que a safra ainda está no início e nehuma lavoura de soja foi colhida. O controle vai depender das ações que os produtores e os técnicos vão tomar.

Fonte: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=20765&secao=Pacotes%20Tecnológicos