Fabricação de Suco de Laranja

Apresentação

Fruta riquíssima em vitamina C, que tem como principais funções auxiliar o organismo na resistência às infecções, formação dos ossos e dentes, cicatrização das feridas e queimaduras, dá vitalidade às gengivas, evita hemorragias e conserva a mocidade, enfim, reforça as defesas do organismo contra todas as agressões. Contém também quantidades consideráveis de Cálcio, Fósforo e Ferro.

De todas as árvores frutíferas, uma das mais conhecidas, cultivadas e estudadas em todo o mundo é a laranjeira. Como todas as plantas cítricas, a laranjeira é nativa da Ásia, mas a região de origem é motivo de controvérsia. Alguns historiadores afirmam que os cítricos teriam surgido no leste asiático, nas regiões que incluem hoje Índia, China, Butão, Birmânia e Malásia.

A trajetória da laranja pelo mundo é conhecida apenas de uma forma aproximada. Segundo pesquisadores, ela foi levada da Ásia para o norte da África e de lá para o sul da Europa, onde teria chegado na Idade Média. Da Europa foi trazida para as Américas na época dos descobrimentos, por volta de 1500.

Mercado

Com mais de 1 milhão de hectares de plantas cítricas em seu território, o Brasil tornou-se, na década de 80, o maior produtor mundial. A maior parte da produção brasileira de laranjas destina-se à indústria do suco, concentrada no estado de São Paulo, responsável por 70% das laranjas e 98% do suco que o Brasil produz. Mercado em crescimento no País.

Equipamentos

Os equipamentos básicos são:
– Máquinas de lavagem de frutas;
– Extratoras;
– Centrifugas;
– Evaporadores;
– Móveis e utensílios;
– Computadores, telefones, fax, etc.

Classificação

Dentro da classificação de sucos existem algumas definições que devem ser levadas em consideração:
– Sucos frescos de frutas: São os sucos obtidos a partir de frutos sadios, frescos, maduros e lavados, obtidos por processo industrial autorizado. Não poderão ser diluídos nem apresentar qualquer indício de fermentação;
– Sucos básicos de frutas: São sucos frescos cuja conservação definitiva é garantida por processos físicos ou agentes conservadores autorizados, e que não podem ser consumidos em estado natural, mas servem de base a outros produtos;
– Sucos concentrados: São aqueles obtidos a partir de sucos frescos ou sucos naturais, mediante a extração de no mínimo 50% da água de constituição, empregando processos tecnológicos autorizados, e que podem ser conservados por procedimentos físicos. Esses concentrados, diluídos em água potável e devolvidos à sua densidade original, devem apresentar as mesmas características dos sucos empregados;
– Sucos concentrados conservados: São os sucos concentrados aos quais foi acrescentado algum agente conservante autorizado.

O processo.

O processo produtivo constitui-se basicamente da (e):
– Tratamento do fruto. É feita uma primeira seleção das frutas que são lavadas (com água quente clorada para esterelizar as cascas), escovadas e inspecionadas;
– Extração. As laranjas são processadas, separa-se o suco, casca e o bagaço. O suco é filtrado para separar o líquido dos resíduos mais grossos da polpa;
– Centrifugação. É feito o ajuste do percentual de polpa, conforme o desejado;
– Evaporação. Retira-se através do calor e vácuo uma parte d¿água do suco fresco, produzindo assim o concentrado de suco de laranja.
O suco concentrado é resfriado e homogeneizado de acordo com os padrões qualitativos, seguindo para ser embalado e ou engarrafado.

Lembretes

Alguns lembretes importantes:
– O sistema é de funcionamento contínuo e fechado (a partir do momento em que o suco foi extraído), prevenindo assim o risco de oxidações por mistura de ar com o produto;
– A usina é automática, com a finalidade de evitar o fator de erro humano;
– A temperatura de evaporação, na etapa de concentração, é baixa (45ºC), assim como o tempo de contato, com a finalidade de evitar danos irreparáveis aos componentes do suco, que são sensíveis ao calor (vitaminas, aromas, cor, etc.).
Fonte:

http://www.sebrae-sc.com.br/faq/default.asp?vcdtexto=3061&%5E%5E