Soja

Exportações voltam a crescer no Porto de Santos

26/12/2014

As exportações pelo Porto de Santos em novembro registraram aumento de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado do mês somou  8,8 milhões de toneladas de cargas, índice 2,6 % menor do que o apurado em novembro de 2013.  As exportações representaram quase 70% do movimento total e, apesar do crescimento apontado, não conseguiram reverter a queda de 2,6% verificada no acumulado do ano, principalmente, por conta da redução de 10,9% ocorrida nas importações. No período de janeiro a novembro, as cargas movimentadas somaram 102,1 milhões t, apresentando redução de 3,3% no comparativo com o exercício anterior.

No mês, o milho foi o produto que mais contribuiu para o resultado positivo nas exportações, com um total embarcado de 1,46 milhão de toneladas, crescimento de 5,3% em relação ao ano anterior, sendo o produto com maior volume exportado. O açúcar aparece em segundo lugar nesse ranking, com 1,40 milhão de toneladas, alta de 0,6% em relação a novembro do último ano.

No acumulado do ano, a celulose, com cerca de 3,1 milhões t movimentadas no período foi destaque com crescimento de 4,8%, seguida pelo café em grãos, com 1,3 milhão t e um índice de crescimento de 36,5%.  Outro destaque positivo dentre os itens de exportação foi o complexo soja, que apresentou 2,8% de crescimento, com o farelo de soja ampliando em 39,1% os embarques realizados até novembro. A diminuição de 12,5% nos embarques de açúcar aparece como uma das principais responsáveis pela queda nas exportações. O produto ainda ocupa o primeiro lugar no ranking de maior volume movimentado, com 15,78 milhões t. No mês, a queda foi de 0,6%. Milho e óleo combustível, também produtos de grande movimentação, sofreram  quedas de 21,7% e 5,9%, respectivamente.

Nas importações, o crescimento mais expressivo foi de nafta, 308,1% em relação a novembro de 2013 e alta de 106,4% no acumulado do ano.

As operações de carga conteinerizada mantiveram a tendência de crescimento verificada ao longo do ano, registrando aumento acumulado de 6,6%, um total de 3,3 milhões teu (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). O número de atracações continua em queda, verificando-se, entretanto, a frequência, cada vez maior, de navios de grande capacidade no Porto de Santos.

BALANÇA COMERCIAL

Na Balança Comercial, o Porto de Santos mantém cerca de ¼ de participação no valor das trocas efetuadas com o mercado externo (25,3%), com US$ 107,3 bilhões do total de US$ 423,7 bilhões do total nacional. As importações somaram US$ 54,2 bilhões, enquanto as exportações atingiram US$ 53,0 bilhões. A China aparece como principal parceiro comercial, caracterizando-se como a principal procedência das importações por Santos (20,5%) e principal destino das exportações (14,2%). Os Estados Unidos ocupam o segundo lugar, com 15,9% das importações e 12,1% das exportações.As exportações pelo Porto de Santos em novembro registraram aumento de 1,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado do mês somou  8,8 milhões de toneladas de cargas, índice 2,6 % menor do que o apurado em novembro de 2013.  As exportações representaram quase 70% do movimento total e, apesar do crescimento apontado, não conseguiram reverter a queda de 2,6% verificada no acumulado do ano, principalmente, por conta da redução de 10,9% ocorrida nas importações. No período de janeiro a novembro, as cargas movimentadas somaram 102,1 milhões t, apresentando redução de 3,3% no comparativo com o exercício anterior.

No mês, o milho foi o produto que mais contribuiu para o resultado positivo nas exportações, com um total embarcado de 1,46 milhão de toneladas, crescimento de 5,3% em relação ao ano anterior, sendo o produto com maior volume exportado. O açúcar aparece em segundo lugar nesse ranking, com 1,40 milhão de toneladas, alta de 0,6% em relação a novembro do último ano.

No acumulado do ano, a celulose, com cerca de 3,1 milhões t movimentadas no período foi destaque com crescimento de 4,8%, seguida pelo café em grãos, com 1,3 milhão t e um índice de crescimento de 36,5%.  Outro destaque positivo dentre os itens de exportação foi o complexo soja, que apresentou 2,8% de crescimento, com o farelo de soja ampliando em 39,1% os embarques realizados até novembro. A diminuição de 12,5% nos embarques de açúcar aparece como uma das principais responsáveis pela queda nas exportações. O produto ainda ocupa o primeiro lugar no ranking de maior volume movimentado, com 15,78 milhões t. No mês, a queda foi de 0,6%. Milho e óleo combustível, também produtos de grande movimentação, sofreram  quedas de 21,7% e 5,9%, respectivamente.

Nas importações, o crescimento mais expressivo foi de nafta, 308,1% em relação a novembro de 2013 e alta de 106,4% no acumulado do ano.

As operações de carga conteinerizada mantiveram a tendência de crescimento verificada ao longo do ano, registrando aumento acumulado de 6,6%, um total de 3,3 milhões teu (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). O número de atracações continua em queda, verificando-se, entretanto, a frequência, cada vez maior, de navios de grande capacidade no Porto de Santos.

BALANÇA COMERCIAL

Na Balança Comercial, o Porto de Santos mantém cerca de ¼ de participação no valor das trocas efetuadas com o mercado externo (25,3%), com US$ 107,3 bilhões do total de US$ 423,7 bilhões do total nacional. As importações somaram US$ 54,2 bilhões, enquanto as exportações atingiram US$ 53,0 bilhões. A China aparece como principal parceiro comercial, caracterizando-se como a principal procedência das importações por Santos (20,5%) e principal destino das exportações (14,2%). Os Estados Unidos ocupam o segundo lugar, com 15,9% das importações e 12,1% das exportações.

Fonte: Porto de Santos