Exportações do agronegócio batem novo recorde

31/01/2018

As exportações agrícolas brasileiras bateram novo recorde em 2017 depois do difícil ano de 2016, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Esalq/USP. A maior participação nos embarques foram de milho e soja, que tiveram a maior produção da história. As exportações de carne bovina também tiveram muito aporte para o desempenho positivo.

O aumento das exportações brasileiras de produtos agrícolas foi de 14% em volume com uma valorização de 3,8% em dólares. O faturamento em dólar cresceu 12%, chegando a US$ 96 bilhões. Na moeda brasileira, o faturamento subiu 4%.

O principal parceiro comercial do país continua sendo a China. Segundo os dados do Cepea, a participação chinesa nas exportações agrícola subiu para 28,2%, sendo que os chineses compram 79% da soja exportada pelo Brasil. O segundo destino mais importante para a soja brasileira é a Europa e a Zona do Euro compra 16% dos produtos agrícolas brasileiros. Já os Estados Unidos ficam no terceiro lugar com uma participação de 7% neste tipo de produto.

As exportações do agro correspondem a 44% do valor das exportações do país, o que baixou em relação a 2016. Por outro lado, o saldo comercial de outros setores foi negativo em US$ 15 bilhões em 2017. Já o superávit do agronegócio foi superior a US$ 81 bilhões no ano. Com isso, a balança comercial brasileira ficou com um saldo positivo de US$ 66 bilhões com a compensação das exportações agrícolas, de acordo com levantamento do Cepea feito no ano passado.

Fonte: Agrolink