Suinos

Exportações de carne suína crescem 4,4% com vendas para o Leste Europeu

10/09/2015

As exportações brasileiras de carne suína (considerando todos os produtos, in natura e processados) totalizaram, entre janeiro e agosto deste ano, 340,8 mil toneladas. O número, segundo levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) é 4,4% superior ao registrado no mesmo período de 2014, quando foram embarcadas 326,5 mil toneladas.

Com este desempenho, os exportadores brasileiros de carne suína obtiveram receita de US$ 826,6 milhões de dólares, número 16,6% inferior ao registrado no mesmo período comparativo do ano passado.

“O saldo positivo acumulado no ano foi impulsionado pelo bom ritmo dos embarques realizados em agosto. O fluxo deve ser mantido ao longo do segundo semestre, confirmando a previsão da ABPA para 2015 de alta nos volumes embarcados”, destaca o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra.

Apenas no mês de agosto foram exportadas 50,1 mil toneladas de carne suína, saldo 16,1% superior ao alcançado em agosto de 2014. Em receita, houve retração de 19,7%, com total de US$ 115,5 milhões.

A Rússia segue como principal importadora da carne suína brasileira. Entre janeiro e agosto, foi destino de 153,8 mil toneladas, volume 36,8% superior ao total alcançado nos oito primeiros meses do ano passado. Somente em agosto, foram embarcadas para lá 22,6 mil toneladas.

“Todos os indicadores mostram que os embarques para a Rússia deverão manter o ritmo, compensando reduções identificadas nas exportações de determinados mercados, à exemplo de Hong Kong”, destaca Rui Eduardo Saldanha Vargas, vice-presidente de suínos da ABPA. Para o país asiático, foram exportadas 72,2 mil toneladas entre janeiro e agosto deste ano, saldo 2,2% inferior em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte: ABPA- Associação Brasileira de Proteína Animal