Pecuária

Exportação de carne in natura dá sustentação ao mercado de suínos

Publicado em 04/12/2015

 

O preço pago pelo suíno vivo voltou a recuar na semana. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, o animal terminado está cotado em R$81,00/@, queda de 1,2% em sete dias.

No atacado, apesar do início do mês, onde comumente ocorre aumento das vendas, em função da reposição de estoques do mercado varejista, os preços ficaram estáveis. A carcaça especial segue negociada por R$6,30/kg.

Os preços, tanto ao produtor como no atacado, estão, respectivamente, 1,2% e 1,6% menores que em igual período do ano passado.

Na média anual nominal, as cotações caíram 7,8% na granja e estão 6,4% menores no atacado na comparação com 2014. Isso mostra o cenário apático.

O que tem dado sustentação ao setor são as exportações. Em novembro o Brasil embarcou 55,3 mil toneladas de carne suína in natura, recorde mensal do ano. Na comparação com igual período do ano passado o incremento foi de 50,5%.

Para as próximas semanas, fica a expectativa de melhora na demanda interna, com o ritmo de consumo melhor em dezembro em função das festas de final de ano.

Fonte: Scot Consultoria