Laranja

EUA investe em marketing para frear queda no consumo de suco de laranja

17/09/13
Vendas de suco de laranja voltam a registrar queda no mercado americano e entidade lança campanha de US$ 11 milhões para tentar reverter quadro

Levantamento realizado pelo Departamento de Citrus da Flórida (FDOC, na sigla em inglês), aponta que as vendas de suco de laranja nos Estados Unidos, que mostraram recuperação no início do ano, voltaram a registrar queda nos últimos meses. De acordo com os dados do Departamento, para o mais recente período de quatro semanas, que terminou em 3 de agosto, o volume de vendas de suco de laranja caiu 3,3%, apesar de um declínio de 2,5 % no preço médio em comparação com o mesmo período em 2012.  Tal queda reflete um resultado incomum. Segundo regras econômicas, a diminuição de preço normalmente é seguida de aumento de consumo. É o que se chama de elasticidade de preços.

Para a temporada 2012/13 as vendas caíram 0,6%, enquanto o preço médio do suco no varejo manteve-se estável em US$ 6,21 por galão (3,8 litros). Segundo os dados, nas últimas 12 temporadas essa é a 11ª com queda consecutiva.  Ao longo desse período, as vendas de suco de laranja por galão já caíram 36%.

Segundo o presidente da Comissão de Citrus da Flórida, Marty McKenna, um dos grandes problemas são os ataques sofridos pelo suco de laranja, principalmente por alguns profissionais de saúde que desaconselham a beber suco de laranja 100%, especialmente para as crianças, devido ao seu teor de açúcar. “Eu acho que nós realmente temos um grande desafio que é a mostrar os benefícios do suco de laranja para a saúde”.

Para tentar reverter esse cenário, o FDOC anunciou o investimento de US$ 11,6 milhões numa nova campanha de TV. A ideia é atingir um novo público-alvo, entre 18 a 40 anos, que consomem bebidas fora de suas casas. “Queremos mostrar que os beneficio do suco de laranja não precisam ficar restrito aos café da manhã”, explica a vice-diretora de marketing da FDOC.Leigh Killeen,

Os comerciais serão exibidos em spots de 15 e 30 segundos, na rede de TV a cabo, de outubro a março. A entidade também tem US$ 1,8 milhão em reserva para ser investido caso a safra 2012/13 mantenha-se na base das estimativas atuais. A estimativa do Departamento é investir US$ 27,3 milhões em ações de marketings em multiplataformas como TV e internet, incluindo anúncios projetados exclusivamente para tablets e smartphones. Isso representa um aumento de 20% da verba destinada a marketing digital na comparação com anos anteriores.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações brasileiras de suco de laranja FCOJ Equivalente somaram 125 mil toneladas no 3º trimestre de 2013, uma redução de 38% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando as vendas somaram 205 mil toneladas.  As vendas para os EUA respondem em média por 15% do total das exportações brasileiras.

Fonte: Agrolink