Curiosidades

Empresa de tecnologia planta árvores nativas a cada sistema instalado

15/01/2016

Além de gerenciar e monitorar a irrigação de solos, gerando com isto ainda mais economia de água a energia, a Sencer, empresa de tecnologia que atua com foco no agronegócio, em parceria com a Universidade de São Carlos, dá mais um passo quanto o assunto é consciência ecológica sustentável.

Valdir Pavan, CEO da Sencer, explica que a cada sistema instalado serão plantadas árvores nativas. “O objeto da ação, conforme explica Pavan, é de divulgar para a população sobre a importância de proteger a natureza aliando também qualidade de vida”, afirma.

As árvores possuem inúmeros benefícios como prover o oxigênio, reter o CO2 que jogamos massivamente na atmosfera, e ainda podem reduzir a incidência de asma, câncer de pele e doenças relacionadas ao estresse, pois ajudam a diminuir a poluição do ar, promovem sombreamento e um ambiente atrativo, calmo e adequado para recreação, além de auxiliar em até 10% o consumo de energia por meio do efeito de moderação climática local.

A população situada no entorno da produção agrícola, que já é atendida pelo sistema de monitoramento de solo da Sencer, pode ganhar ainda mais com esta iniciativa. “ Plantar árvores nativas, que são as que estamos usando nesta ação, é de grande importância porque vai impactar diretamente na qualidade de vida das pessoas, resultando em uma melhora significativa na saúde”, avalia o CEO.

A ideia do diretor da Sencer é expandir as ações sociais ao longo tempo. “ Atualmente, o foco da empresa está no agronegócio, porém no futuro, quando atuar em outras áreas, pretendemos ter projetos relacionados a cada uma delas”, aponta Valdir.

Um projeto social é uma das formas com que se pode mudar um determinado lugar ou ambiente e é possível, através desta iniciativa, mostrar as pessoas que é possível promover melhorias sem depender do poder público. “ Podemos mudar, e para melhor, por meio de um trabalho sério e dedicado. Por este motivo, ações como estas são tão importantes para a comunidade, que acima de tudo, passa a se sentir mais valorizada e promover uma conscientização coletiva em prol da natureza é algo gratificante. Lógico que os projetos sociais não conseguirão atender a todas as demandas, afinal a economia está em constante movimento, mas pode ajudar a melhorar a vida de alguns”, defende Valdir.

O aplicativo

Os aplicativos vieram de vez para revolucionar a forma com que as pessoas se relacionam com o consumo. Hoje, a maioria compra, viaja, pratica exercícios, cozinha e decide sobre futuras aquisições, apenas tocando na tela do telefone ou tablet. Afinal, a tecnologia está presente em diversos segmentos e agora, se consolida como solução para um problema que vem ganhando cada vez mais destaque nos meios de comunicação: a crise hídrica.

Um dos setores da economia que mais gastam, e têm a água como elemento essencial para o seu desenvolvimento, é a agricultura. De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), cerca de 70% de todo o recurso consumido no mundo é utilizado na irrigação das lavouras.

Para mudar essa realidade e contribuir de forma expressiva com o uso consciente dos recursos naturais, a Sencer, desenvolveu um aplicativo que visa reduzir em até 30 % o uso de água, o que colabora para a preservação e o uso consciente do recurso natural.

O aparelho funciona através de uma unidade de recepção de dados (central), quatro pontos de leitura sem fio para distribuir na fazenda e/ou pivô e um software on-line para visualização e análise dos dados, que são apresentados de forma simples e didática.

As informações coletadas são enviadas para uma plataforma online permitindo que o produtor acesse via celular ou tablet. “Dessa forma, é possível tomar decisões relacionadas ao manejo da irrigação de forma segura e eficaz”, assegura Valdir.

Todo o processo pode ser acompanhando via internet e dispensa leitura manual, possibilitando alocar a mão de obra para outras atividades.

Fonte: Agrolink