Sanitário

Embrapa testa bagaço do caju para controle de verminose em caprinos e ovinos

Publicado Sexta-Feira, 3 de Abril de 2015

A Embrapa Meio-Norte está trabalhando para estabelecer um programa de controle de verminose em pequenos ruminantes. A pesquisa testa o bagaço do pedúnculo do caju, que é rico em tanino, uma substância que age contra vermes intestinais de caprinos e ovinos.

O programa criaria, assim, mais uma opção para o destino dos resíduos da indústria de suco de caju, sem riscos ao meio-ambiente. O principal alvo do estudo, segundo a pesquisadora Izabella Hassum, é o parasita Haemonchus contortus, conhecido como vermelhinho. Ele é o grande inimigo sanitário dos rebanhos, responsável pela morte de caprinos e ovinos.

A pesquisadora ressalta que o controle quimioterápico da verminose em pequenos ruminantes não tem tido a eficácia esperada, “pois há resistência dos nematódeos aos medicamentos utilizados”. Pesquisas em outros países, segundo ela, têm mostrado que o uso de taninos condensados vem controlando de forma eficiente a verminose em caprinos e ovinos.

O trabalho está na fase de análise dos resíduos agroindustriais, nos laboratórios de Bromatologia da Unidade e de Nutrição Animal do Centro de Energia Nuclear em Agricultura, da USP, onde estão sendo identificadas substâncias e a quantidade delas. O projeto começou a ser executado em outubro de 2014 e vai até agosto de 2016. O orçamento é de R$ 124.699,50. O aporte dos recursos financeiros é do Tesouro Nacional. A Universidade Federal do Piauí também é parceira da Embrapa no projeto.

Fonte: Embrapa Meio-Norte