Em seis anos, MS amplia em quatro vezes área plantada com eucalipto

Edição do dia 04/11/2014

Indústrias buscam cada vez mais o uso de madeira de reflorestamento.
Reflexo é o crescimento das plantações de eucalipto.

Flávia Galdiole – Do Globo Rural

 

O cultivo do eucalipto vem crescendo em Mato Grosso do Sul. Em seis anos, a área aumentou mais de quatro vezes no estado.

A floresta de eucalipto no município de Ribas do Rio Pardo está quase pronta para a retirada da madeira. Essa é apenas uma parte dos 16 mil hectares de eucalipto da fazenda. A empresa, que trabalha na área desde a década de 70, é uma das pioneiras no cultivo de florestas no estado e faz o ciclo completo do plantio, desde as mudas preparadas nos viveiros, até a retirada da matéria-prima. De lá saem, em média, 800 mil metros cúbicos por ano, produto destinado a diferentes mercados consumidores.

Dados da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas apontam que nos últimos seis anos, a área destinada ao cultivo do eucalipto no estado cresceu 475%. A expansão foi motivada, principalmente, depois que duas indústrias de celulose foram instaladas na região leste de Mato Grosso do Sul.

Hoje são aproximadamente 750 mil hectares destinados ao cultivo de eucalipto no estado, mas esse número deve aumentar, a previsão é que passe de 800 mil hectares até o fim do ano.

Apesar do crescimento do setor, os custos de produção subiram nos últimos anos e o preço pago pelo produto não teve reajustes. Em Mato Grosso do Sul, o preço do metro cúbico do eucalipto sai por até R$ 50, valor estável há três anos.

O presidente da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas, Moacir Reis, explica que a busca de novos mercados consumidores pode ser a saída para uma melhor remuneração. “A madeira de serraria, com a pressão ambinental, a gente espera que tenha um mercado grande e que o preço seja mantido ao que está hoje”, diz.

Fonte: g1.globo.com