Suinos

Duroc

No início do século XIX foi decidido pelas autoridades que era necessária a padronização da raça dos porcos vermelhos que existia em abundância nos estados de New Jersey, Massachussets, Connecticut e Nova York, como forma de melhorar as características destes animais Optou-se pela associação de duas estirpes a Duroc e a Jersey e a fusão de ambas foi denominada de Duroc-Jersey. Em 1837, Henry Clay importou quatro cachaços ibéricos da Espanha para a sua fazenda em Ashland (Kentucky) para efetuar cruzamentos com suas porcas e em 1852, Daniel Webster importou também cerca de uma dezena de reprodutores ibéricos para a sua fazenda em Massachusetts, com a mesma pretenção. Depois, da morte de Webster os animais cruzados foram vendidos pela família para diversas propriedades da região. Em 1882 foi criada a ‘Associação de Criadores de Suinos Vermelhos’ que no ano seguinte recebeu o nome de ‘American Duroc-Jersey Swine Breeders Association’. As raças Berkshire e Tamworth também contribuíram no melhoramento da raça. Em 1882 foram importados por alguns fazendeiros exemplares destas raças com este objetivo. Em 1940, os associados decidiram que o nome da raça fosse encurtado para Duroc. Apresenta animais de grande estatura e volume; cabeça pequena; tronco largo, profundo e roliço; membros altos e fortes.  A pelagem é vermelha cereja, podendo variar de pelagem vermelha escura a vermelha clara, com manchas pretas.