Pecuária

Doma de cavalos gera oportunidades no mercado de trabalho

18/01/2016

Expansão da equinocultura e aumento de provas equestres criam novas possibilidades para profissionais da área

A expansão do mercado da equinocultura no Brasil traz possibilidades para os domadores de cavalos. Atividade das mais valorizadas dentro de um haras, este profissional é o responsável por amansar e dar andamento à criação dos potros de uma propriedade, auxiliando diretamente na seleção genética de matrizes e garanhões que culminem com os objetivos de um criatório.

De acordo com o diretor do Centro Gaúcho de Formação em Equinocultura (Cegafe), Daniel Schneider, a cada dia que as provas equestres evoluem, especialmente no quesito do bem estar animal, mais se busca entendimentos em relação à doma. “Esta sendo bem feita e bem planejada, é extremamente importante e influencia no resultado final do trabalho de criação. É a doma que vai ditar ou encaminhar o futuro daquele potro nas provas de alta performance”, explica.

O crescimento da importância destes profissionais também é reconhecida pelas entidades equestres. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) recentemente referendou a prova “Doma de Ouro” como modalidade oficial da raça. “Todo seu trabalho será agregado nos valores de vendas dos animais do criatório, portanto deve-se uma valorização, já que será ele o balizador da qualidade funcional dos equinos e que poderá opinar se esse ou aquele exemplar tem condições de permanecer na produção do haras”, salienta Schneider.

O diretor do Cegafe lembra também que a doma gera muitos empregos na equinocultura. O profissional pode ser tanto um domador contratado exclusivamente por uma propriedade, na qual pode formar uma equipe de ajudantes, como abrir um próprio centro, onde também gerará novos empregos. “Um centro pode disponibilizar vagas para cabanheiros, auxiliares de serviços gerais, veterinários, auxiliares para doma, ferradores, representantes de rações, entre outros tantos profissionais”, ressalta.

Para isso, o Cegafe vai realizar um curso especial para domadores, focados nas competições equestres como o Freio de Ouro. A atividade, coordenada pelo experiente domador Junior Chileno, ocorrerá de 4 a 7 de fevereiro de 2016 no Centro de Treinamentos da cabanha Don Arturo, em Porto Alegre (RS). O objetivo é mostrar uma visão diferenciada da doma tradicional, já difundida no Rio Grande do Sul, que se não utiliza de formas rígidas. Mais informações e inscrições podem ser obtidas pelo site www.cegafe.com.br.

Fonte: Agrolink