Curiosidades

Docente da UFSCar desenvolve sistema digital para a identificação de insetos de interesse econômico

19/08/2016

Pesquisa mostra a minuciosa caracterização de espécies que trazem benefícios à natureza e à sociedade

Os insetos apresentam longa e intensa relação com o homem. Inicialmente, tem-se a ideia de que grande parte das espécies causa danos às plantações, além de serem vetores de moléstias e atacarem animais. No entanto, há também muitas outras consideradas úteis, seja atuando como polinizadores e no controle de plantas daninhas, como consumidores e decompositores de matéria orgânica, como fontes de alimento para outros animais, predadores e parasitoides de outros insetos prejudiciais.
Foram esses insetos, considerados de “interesse econômico”, que o professor Ricardo Toshio Fujihara, do Departamento de Ciências da Natureza, Matemática e Educação (DCNME) do Campus Araras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), destacou em seus estudos. O objetivo de seu trabalho, na época sua dissertação de mestrado, a partir de 2008, foi desenvolver um sistema em mídia digital para a reprodução de chaves dicotômicas em formato HTML, com baixo custo e incluindo imagens digitalizadas para auxiliar na identificação de famílias de insetos de importância econômica. “Foi um projeto pioneiro no Brasil”, lembra o docente.

Segundo Ricardo, a correta identificação de um inseto é imprescindível para a solução de qualquer problema entomológico. Esta detalhada caracterização deu origem ao livro “Insetos de importância econômica: guia ilustrado para identificação de famílias”, que teve sua primeira edição publicada em 2011. De forma prática e didática, a publicação visa auxiliar no processo de identificação, por meio de chaves ilustradas e esquemas que complementam o estudo e aprendizado em Entomologia Geral.
Nesse sentido, o pesquisador realizou um levantamento bibliográfico em livros nacionais e estrangeiros em Entomologia, bem como a coleta em campo e a identificação de insetos em laboratório, além de visitas a coleções de referência e museus em outras instituições de ensino e pesquisa. Após este trabalho, foi desenvolvido um software com a inclusão de imagens digitalizadas dos caracteres morfológicos e outros recursos multimídia. Ricardo conta que, após quatro anos e mais de mil cópias comercializadas, a obra tornou-se referência em diversas instituições de Ensino Superior no País em níveis de graduação e pós-graduação. Com isso, o docente sentiu a necessidade de publicar uma nova versão da obra, lançada em julho de 2016, com atualização de conteúdo e correções técnicas.

As imagens em alta resolução que estão presentes no livro foram capturadas por meio de câmeras digitais e estereoscópio e são pioneiras neste tipo de publicação. Segundo o docente da UFSCar, a identificação de insetos é uma atividade difícil e, muitas vezes, desestimulante para os não especialistas.

“No geral, as chaves dicotômicas – principais ferramentas para identificação com base em caracteres morfológicos – são complexas e não apresentam ilustrações ou fotos e, quando presentes, estas não costumam a ter boa qualidade, o que torna difícil a interpretação de termos técnicos”, explica. Dessa maneira, as imagens em alta resolução feitas em sua pesquisa – e disponibilizada a todos os interessados nesta obra – são pioneiras e reduzem o tempo, aumentam a confiabilidade e facilitam o aprendizado na identificação das principais famílias de insetos de importância econômica existentes no Brasil.

Agora em versão atualizada, a publicação atende a todos os entusiastas da área de Entomologia, especialmente docentes, pesquisadores e estudantes, bem como demais interessados na área. “Desenvolvemos a obra com o intuito de atender a uma carência observada: a de materiais relativos à Entomologia Geral no Brasil. Como ex-aluno e docente, sempre refleti sobre o quão laboriosa e difícil é a atividade de identificação de insetos devido à grande biodiversidade de espécies e seu tamanho reduzido. Além disso, há escassez de informação biológica, complexidade das chaves de identificação disponíveis e dificuldade na interpretação de termos técnicos. Nesse sentido, é nossa maior satisfação saber que a obra tem sido amplamente utilizada e tem servido de estímulo para o aprendizado de Entomologia em diversos cursos de graduação e pós-graduação no País”, relata.

O livro contou com a colaboração dos professores Luiz Carlos Forti e Edson Luiz Lopes Baldin, da Faculdade de Ciências Agronômicas da Universidade Estadual Paulista (FCA/UNESP), professora Maria Christina de Almeida, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), além de outros pesquisadores da área.

A nova versão de “Insetos de importância econômica: guia ilustrado para identificação de famílias” foi publicada pela Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (FEPAF), de Botucatu (SP), e está disponível para compra no site da FEPAF, em www.fepaf.org.br. Informações para aquisição também podem ser obtidas pelo telefone (14) 3882-6300 ou email publicacoes@fepaf.org.br.

anexos:

Fonte: Agrolink