Dirigentes da COOPERDUC visitam o Sistema OCB/RJ

Rio de Janeiro (9/3) – Representantes da Cooperativa Agrícola Mista de Duque de Caxias (COOPERDUC) estiveram no dia 3 de março na sede do Sistema OCB/RJ para uma reunião com o presidente Marcos Diaz. Em pauta, a situação atual da cooperativa, a revisão estatutária, bem como demais trâmites jurídicos e contábeis, a fim de tornar a COOPERDUC um canal de desenvolvimento do município de Duque de Caxias (RJ).

Atualmente localizada no bairro Capivari e prestes a comemorar 40 anos, a COOPERDUC acredita que a renovação do quadro diretivo é importante para dar fôlego e sustentabilidade ao cooperativismo, além de garantir a manutenção do movimento e das famílias ligadas a este segmento.

Adotando esta linha, o presidente da cooperativa, Rodrigo Rangel, destaca que é importante estar próximo da instituição que representa as cooperativas. “Com o apoio da OCB/RJ nos sentimos mais protegidos e fortes para realizar o trabalho de promover a inclusão dos produtores rurais do distrito em que a cooperativa atua”, disse Rodrigo.

O diretor da COOPERDUC, Aroldo Brito, enfatizou a consonância do Sistema OCB/RJ com demais órgãos ministeriais. Apontou, também, que o modelo cooperativista traz benefícios não só às famílias diretamente envolvidas, mas também ao município de Duque de Caxias e cidades da baixada fluminense.

O presidente do Sistema OCB/RJ, Marcos Diaz, destacou a importância da proximidade das cooperativas com o Sistema OCB/RJ. “O cooperativismo é o modelo econômico que mais promove o desenvolvimento econômico e social das pessoas e estamos trabalhando para o crescimento das cooperativas, como é o caso da COOPERDUC, que veio até aqui para conversar sobre ações de desenvolvimento”, comentou.

Também participaram da reunião a analista de operações (Setor de Projetos), Sabrina Oliveira, e o conselheiro fiscal da COOPERDUC, Edson Lino.

DUQUE DE CAXIAS – Duque de Caxias embora esteja localizado na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente na baixada fluminense, possui uma importante área rural (56,5% de todo o seu território), destacando-se na atividade agrícola e pecuária, principalmente através do distrito de Xerém.

Esta localidade é um polo em potencial para a produção leiteira, onde já vem sendo desenvolvido trabalhos de apuração da raça Gir Leiteiro, através de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) e Fertilização In Vitro em Bovinos (FIV). Além da bovinocultura de leite, a região atua na fruticultura, piscicultura onde estão inseridos pequenos, médios e grandes produtores, agora unidos pelo cooperativismo.

Fonte: Sistema OCB/RJ