Milho

Desaceleração chinesa não vai diminuir demanda por grãos do Brasil‏

06/05/2014

Diversos economistas projetam crescimento de 7% para a economia chinesa neste ano – o que já desacelerou a demanda por minério. em relação aos produtos agrícolas, no entanto, a dependência da China de grãos plantados nas Américas, especialmente Brasil e EUA, continuará a crescer, segundo estimativa do Rabobank divulgada nesta terça (06.05) pelo Blog AgroSouth News.

Atualmente, a China importa sete milhões de toneladas de milho. A demanda deve pular para 22 milhões de toneladas. De soja, o país asiático importou aproximadamente 60 milhões de toneladas no ano passado. Em dez anos, o volume deve chegar a 122 milhões de toneladas, diz o banco holandês especializado no agronegócio.

Fonte: Agrolink
Autor: Leonardo Gottems