biblioteca

Déficit da balança comercial cai 21,9% em janeiro

03/02/15
O país começou o ano importando mais do que exportando. Segundo números divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a balança comercial – diferença entre exportações e importações – teve déficit de US$ 3,174 bilhões em janeiro.

Apesar do resultado negativo, o déficit caiu 21,9% em relação a 2014. Em janeiro do ano passado, o país tinha importado US$ 4,068 bilhões a mais do que tinha exportado, o pior resultado da história para o mês.

A diferença entre compras e vendas está caindo porque as importações estão recuando mais que as exportações. Em janeiro, o país exportou US$ 13,704 bilhões, recuo de 10,4% pela média diária em relação ao mesmo mês de 2014. As importações somaram US$ 16,878 bilhões, retração de 12% na mesma comparação.

As exportações caíram no mês passado por causa da queda do preço internacional das commodities – bens primários com cotação internacional – e da retração da venda de produtos industrializados, principalmente para a Argentina. O valor das vendas de manufaturados caiu 14,6%, puxado pela queda nos embarques de veículos de passageiros, óleos combustíveis, motores e geradores. As exportações de produtos básicos caíram 11,1%, principalmente por causa do minério de ferro, da carne bovina, da carne suína e do farelo de soja.

A única categoria de produtos em que as exportações aumentaram foi a de semimanufaturados, com alta de 3,1% em relação a janeiro de 2014. O crescimento concentrou-se nas vendas de aço, ferro fundido, madeira serrada e óleo de soja em bruto.

A queda nas importações foi motivada pela diminuição das compras de combustíveis e lubrificantes (-28,4%), de bens de consumo (-14,2%), de bens de capital (-8%) e de matérias-primas e intermediários (-7%). Em relação aos bens de consumo, os maiores recuos ocorreram nas importações de veículos de passageiros e peças, de eletrodomésticos e de móveis.