Custo de Produção

Custos e rentabilidade

Autor(es): Marcelo Mikio Hanashiro

Para que possa haver um planejamento adequado para a implantação e para a manutenção de um canavial, como em qualquer outra cultura, é necessária uma análise prévia da composição de seus custos de produção. Esta análise varia tanto em termos de localização (propriedades localizadas em regiões diferentes, com diversos preços de insumos e custos logísticos variados), como em relação aos padrões tecnológicos adotados na propriedade (alta ou baixa tecnologia, utilização ou não de sistema de irrigação, manejo convencional ou orgânico, entre outros).

Primeiramente, deve-se fazer um levantamento dos gastos que o produtor rural terá durante todo o período de produção da cana-de-açúcar, agrupando-os de acordo com o tipo de gasto e o cronograma das atividades. A quantidade de insumos, serviços e máquinas, vinculadas a uma unidade de área (comumente, o hectare) é denominada coeficiente técnico de produção. As unidades mais adotadas são: horas – para maquinário e trabalho humano ou animal – e quilograma, litro ou tonelada – para corretivos, fertilizantes, agrotóxicos e sementes.

Para obter o custo final é preciso multiplicar os valores referentes aos coeficientes técnicos pelos preços unitários de cada fator. Para o cálculo de custos de produção da cana-de-açúcar, pode-se utilizar as planilhas disponíveis abaixo, no item “Informações Complementares”. São planilhas de cálculo para as condições dos Estados de São Paulo e do Paraná. Também está incluída uma planilha geral, sem os coeficientes técnicos, para que o produtor ou técnico possa calcular os custos e rentabilidade para as outras regiões, o que permite, mediante a inserção de novos valores de coeficientes técnicos, a geração automática de novos cálculos de custos específicos. Levou-se em conta a existência de cinco cortes do canavial.

Fonte: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/cana-de-acucar/arvore/CONTAG01_2_31120089817.html