Sanitário

Cursos auxiliam no controle da Brucelose e Tuberculose no Rio Grande do Sul

27/05/2016

Realizados pelo Simvet/RS, treinamentos já habilitaram mais de 500 profissionais para trabalhar com o programa nacional de erradicação das zoonoses

Instituído em 2001 com o objetivo de diminuir o impacto negativo das zoonoses na saúde humana e animal e promover a competitividade da pecuária brasileira frente aos mercados internacionais, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT), vem obtendo resultados. Conforme o Ministério da Agricultura, o Rio Grande do Sul está entre os estados com os maiores índices vacinais

Uma das propostas do programa é a promoção de treinamentos para habilitar médicos veterinários a trabalhar no controle e erradicação destas duas zoonoses. O Sindicato dos Médicos Veterinários no Estado do Rio Grande do Sul (Simvet/RS), aplica, desde 2011, cursos em parceria com universidades gaúchas no sentido de capacitar estes profissionais. “Este curso tem dado muito certo tanto que atualmente somos o único grupo que vem realizando os treinamentos no Rio Grande do Sul”, informa a presidente do Simvet/RS, Angelica Zollin.

Atualmente os treinamentos são realizados com parceria de universidades como a Unicruz, de Cruz Alta (RS) e a Urcamp, de Alegrete (RS). Só pelos cursos ofertados pelo sindicato, já foram formados mais de 500 profissionais que obtiveram a habilitação do PNCEBT. “Temos em torno de 650 veterinários treinados e capacitados para realizar os testes. Com isso o Rio Grande do Sul é o Estado que tem o maior número de propriedades controladas e monitoradas”, observa Angelica.

Já foram realizadas até então 27 edições do treinamento para o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal. A presidente do Simvet/RS salienta que a procura tem sido alta, tanto que todas as turmas para os cursos neste ano já estão lotadas. A próxima edição ocorre entre os dias 13 e 17 de junho em Cruz Alta (RS), na sede da Unicruz.

A brucelose é causada pela Brucella abortus, enquanto a tuberculose é transmitida pelo Mycobacterium bovis. As zoonoses estão disseminadas por todo o território nacional. A brucelose atinge tanto o gado de corte quanto o gado de leite, enquanto que a tuberculose é um problema mais sério para os produtores de leite. As duas enfermidades atingem também a população de búfalos.

Fonte: Agrolink