Variedades

Cup of Excellence: 104 amostras de café natural passam para a fase nacional

Publicado em 09/11/2015

Após selecionar seus melhores cafés cerejas descascados e despolpados, que elegeu 22 vencedores em outubro, o Brasil volta seus olhos, agora, para os cafés naturais. A pré-seleção do Cup of Excellence – Naturals 2015 aprovou 104 das 241 amostras inscritas, as quais passarão, de 30 de novembro a 4 de dezembro, pelo crivo do júri nacional do principal concurso de qualidade destinado aos cafés colhidos e secos com casca, que é uma realização da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Alliance for Coffee Excellence (ACE) e patrocínio do Sebrae.

De acordo com apuração da Safe Trace Café, responsável pela auditoria do certame, foram sete as regiões que classificaram seus cafés para a fase nacional do Cup of Excellence – Naturals 2015: 55 amostras são oriundas da Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas (52,88%); 13 do Sul de Minas Gerais (12,5%); 12 da Denominação de Origem do Cerrado Mineiro (11,54%); 11 das Matas de Minas (10,58%); 10 da Indicação de Procedência da Alta Mogiana de São Paulo (9,62%); duas da Média Mogiana Paulista (1,92%); e uma da Chapada de Minas (0,96%). O resultado completo pode ser conferido no site da BSCA (http://bsca.com.br/cup-of-excellence-late-harvest.php?id=28).

Na fase nacional, profissionais brasileiros analisarão os cafés com base em propriedades como corpo, sabor, doçura e grau de acidez, avaliando-os com notas de 0 (zero) a 100, conforme tabela oficial do concurso. Os que obtiverem nota igual ou superior a 85 pontos serão classificados para a etapa final do concurso, quando o júri internacional, composto por degustadores e classificadores dos principais países importadores do mundo, reavaliarão as amostras e definirão os campeões do certame, os quais ganharão o direito de participar de disputado leilão mundial, via internet, onde são alcançados preços substancialmente superiores ao mercado convencional.

Em 2014, por exemplo, no leilão do Cup of Excellence – Naturals 2014, o produto cultivado pelos irmãos Antônio Márcio e Sebastião Afonso da Silva no Sítio Baixadão, em Cristina, na Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas, foi arrematado pela Starbucks Coffee Trading Company por US$ 23,80 por libra-peso, quebrando o recorde do certame. Esse lance correspondeu a *R$ 9.384 (US$ 3.148) por cada saca de 60 kg e proporcionou uma arrecadação total para este lote de *R$ 144.733 (US$ 48.552).

Realizado exclusivamente no Brasil, o Cup of Excellence destinado exclusivamente aos cafés naturais vem revelando a o quão complexos são os cafés brasileiros. Em comentário durante a fase internacional do concurso de 2014, a trader de cafés especiais da Starbucks Coffee Trading Company, Ann Traumann, revela que conheceu e reconheceu o trabalho dos cafeicultores nacionais. “Descobri muitos lotes de cafés naturais maravilhosos. Os produtores brasileiros mostraram e me provaram que o Brasil é um país de cafés especiais”, disse a trader de uma das maiores redes de café do mundo.

* Dólar a R$ 2,981, conforme fechamento de 4 de março de 2015.

Fonte: BSCA