Produtivo

Cultivares, doses de fertilizantes e densidades de semeadura no cultivo de milho safrinha

Objetivou-se, neste trabalho, avaliar o desempenho de cinco cultivares de milho submetidas a três densidades de semeadura e duas doses de fertilizantes em Lavras, MG. Foram conduzidos quatro experimentos, sendo dois em 2004 e dois em 2005. Em cada experimento as cinco cultivares (GNZ2005, AG9010, P3041, AG7000 e DKB350) foram avaliadas em três densidades de semeadura (45.000, 55.000 e 65.000 plantas ha-1) e em duas doses de fertilizantes ( alta dose – 400 kg ha-1 de 08-28-16 + 0,5% Zn, e 90 kg ha-1 de N em cobertura e baixa dose – 200 kg ha-1 de 08-28-16 + 0,5% Zn, e 45 kg ha-1 de N em cobertura). Utilizou-se o delineamento blocos casualizados em esquema fatorial, com três repetições. A produtividade de grãos das cultivares foi influenciada apenas pelo ano de avaliação e pela interação anos versus cultivares. As doses de fertilizantes e as densidades de semeadura não influenciaram a produtividade de grãos das cultivares. Há cultivares mais adaptadas às condições de cultivo de milho safrinha na região. No primeiro ano de avaliação, as cultivares DKB 350 e AG 9010 e AG 7000 foram as que apresentaram o melhor desempenho enquanto que no ano de 2005 foram a DKB 350, e GNZ 2005. A adoção da maior dose de fertilizantes não proporciona incrementos significativos na produtividade de grãos de milho, porém provoca redução na porcentagem de plantasacamadas e quebradas. A densidade de 55.000 plantas ha-1 proporciona a maior produtividade de grãos.

Veja o artigo na integra clicando aqui.

Autores: José Luiz Andrade Rezende Pereira,Renzo Garcia Von Pinho, Iran Dias Borges, Antonio Marcos Andrade Rezende Pereira, Tiago Geraldo Lima

Ciências Agrotécnicas de Lavras
Fonte: http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/artigo/cultivares–doses-de-fertilizantes-e-densidades-de-semeadura-no-cultivo-de-milho-safrinha_119643.html