Milho

Cresce o consumo de milho e preço sobe

A expectativa de aumento da demanda por milho nos Estados Unidos puxou a alta dos preços do cereal ontem na Bolsa de Chicago. O contrato do grão para entrega em maio subiu 1,19% e fechou a US$ 7,68 por bushel. Embora o governo americano tenha mantido sua estimativa para os estoques do país no fim do ano-safra (enquanto o mercado esperava uma redução), investidores continuam acreditando na queda da oferta. Isso ocorre em grande parte porque o consumo de etanol vem crescendo nos Estados Unidos, onde o milho é a principal matéria-prima do combustível. O Departamento de Agricultura (USDA) elevou ontem em 1% sua projeção para o consumo de milho na produção de etanol da temporada 2010/11, totalizando 127 milhões de toneladas. E o governo estimula o consumo, pois o presidente Barack Obama quer, até 2025, reduzir em um terço a dependência do país do petróleo estrangeiro. Também ontem, o secretário de agricultura, Tom Vilsack, avisou que vai subsidiar a troca de bombas nos postos de gasolina que ainda não distribuem etanol.

A firme demanda também prevaleceu no mercado de soja, cujo contrato maio avançou 2,11%. Segundo analistas, as cotações da soja precisam se manter altas para estimular o plantio da oleaginosa, em vez de milho ou algodão, e reabastecer os estoques. O trigo também subiu (3,14%) com compras baseadas em critérios técnicos.

(O Estado de S.Paulo – SÃO PAULO – (SP) – 09/04/2011 – Economia)

Fonte: http://www.abramilho.org.br/noticias.php?cod=1477