Notícias

Cooperativismo do Mercosul discute viabilidade do Fundo de Promoção

Representantes do movimento cooperativista dos cinco países integrantes do Mercosul: Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela se reuniram nos dias 17 e 18, em Foz do Iguaçu, no Paraná, discutindo a institucionalização do Fundo de Promoção das Cooperativas do agrupamento. O Sistema OCB esteve representando durante o debate sobre o tema, um dos principais assuntos da pauta da 36ª Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul.

O Fundo proporcionará o investimento de US$ 390 mil nos movimentos cooperativistas brasileiro, argentino, paraguaio, uruguaio e venezuelano. De acordo com o estatuto do Mercosul, o recurso deverá ser gerido por uma organização internacional, nos moldes da FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) ou do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Entretanto, ainda não se chegou a um acordo sobre qual organização fará a gestão e a liberação dos recursos.

A totalidade do capital do fundo vem de um repasse de US$ 210 mil do governo do Brasil, US$ 80 mil da Venezuela e também da Argentina, e US$ 10 mil dos governos do Uruguai e do Paraguai.

REGIMENTO –  Os delegados também discutiram mudanças no regimento da Reunião Especializada de Cooperativas do Mercosul (RECM) e no texto de criação do Estatuto das Cooperativas do Mercosul. A peça que será submetida ao Parlamento do Mercosul vai criar instrumentos à integração dos movimentos cooperativistas na região, possibilitando, inclusive, que as cooperativas brasileiras estendam sua atuação aos demais países-integrantes.

Fonte: OCB