Notícias

Coopatrigo promove com sucesso mais um dia de campo

Produtores rurais de toda a área de abrangência da Coopatrigo prestigiaram atentamente mais um dia de campo desenvolvido pela cooperativa junto a lavoura experimental mantida na Escola Técnica Cruzeiro do Sul na última quarta-feira.

Foram 5 estações de visitação mostrando o desempenho de variedades de soja que a Coopatrigo estará multiplicando com os seus cooperantes de sementes dos seus principais parceiros desta área que são: CCGL Tec, Coodetec, Syngenta, Nidera, TMG e Gmax.

Outro ponto bastante ressaltado no dia de campo foi o controle de doenças e principalmente as orientações técnicas de aplicação para que os fungicidas consigam fazer a correta proteção da planta, como intervalo de aplicações, horário de aplicação e a ordem dos princípios ativos a serem aplicados. Na atual safra alguns produtores não seguiram corretamente estas orientações e estão enfrentando problemas sérios principalmente com a ferrugem. “Os produtores não acreditavam que a pressão da ferrugem seria forte e por isso cometeram pequenos erros que está se transformando em prejuízos no momento da colheita”, afirmaram os técnicos da Coopatrigo.

O dia de campo da Coopatrigo iniciou as 9hs e se estendeu até as 11hs, com os produtores se deslocando na sequência para a Associação dos Funcionários da cooperativa, onde houve mais uma etapa do evento.

Agradecimentos

Já na AFCoopatrigo o presidente Ivo Batista fez um agradecimento em nome da diretoria e Conselho de Administração à todos os produtores associados que participaram de mais um dia de campo, dizendo que esta é uma das práticas da Coopatrigo para transmitir informações técnicas para os seus associados a fim de que eles possam nas suas propriedades aplicar estes conhecimentos e produzir cada vez mais e com qualidade. O dirigente também agradeceu a todos os parceiros que participaram do dia de campo que foram: CCGL Tec, Coodetec, Syngenta, Nidera, TMG, Gmax, Basf, Nortox, Timac Agro, FMC, ADAMA, Monsanto, UPL, Dupon. Foi feito um registro da participação da Meta Agrícola que expos no dia de campo uma máquina e um trator da Case e também às instituições financeiras: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco e Sicredi e a imprensa sãoluizense que estava presente.

Tendências mercado de trigo

Aproveitando o encontro com os seus associados a Coopatrigo trouxe um especialista em comercialização de trigo para trazer informações sobre as tendências de mercado para a próxima safra de trigo. O palestrante foi o Sr. Antônio Garcia da JF Corretora que transmitiu importantes informações aos presentes.

O objetivo da Coopatrigo com esta palestra foi dar subsídios aos seus associados sobre o planejamento da próxima lavoura de inverno, especialmente sobre a cultura do trigo que teve uma enorme frustração na safra passada, tanto em produtividade como em qualidade, trazendo prejuízos aos triticultores gaúchos.

Antonio Garcia trouxe algumas informações boas aos produtores, principalmente de que o cenário atual está apontando para uma melhora nos preços do trigo no segundo semestre deste ano, isto baseado no aumento do dólar que vai dificultar as importações, a indefinição de como será a safra no hemisfério norte e a necessidade do governo repor os seus estoques já que no ano passado não foi possível porque o trigo do Rio Grande do Sul não atingiu a classificação tipo “pão”. O corretor no entanto deixou um recado importante ao produtores de que estes preços melhores somente serão possíveis se o trigo tiver qualidade e isto não quer dizer apenas PH e sim o conjunto de critérios que definem esta qualidade exigida pela industria. “Antes de plantar o produtor tem que verificar qual o cultivar que irá utilizar para verificar se a genética dele indica para a qualidade desejada”, afirmou Antônio Garcia, dizendo ainda que  caso contrário a classificação do produto vai cair para uso “doméstico” e daí os preços são bem mais baixos.

O palestrante ainda disse que se por um lado o dólar traz perspectivas de melhores preços, por outro também traz um aumento dos custos de produção o que deverá ser um fator limitante para o plantio de trigo na próxima safra.

Após a palestra os associados da Coopatrigo e convidados participaram de um almoço de confraternização que marcou o encerramento da programação.

Fonte: Coopatrigo