Conheça os diferentes tipos de iogurte e os benefícios que eles proporcionam

De olho nos hábitos saudáveis, muita gente não abre mão do consumo de iogurtes, especialmente no café da manhã. Esse subproduto do leite é reconhecidamente um aliado do bem-estar e ajuda em diversas funções do organismo.

A nutricionista Ana Paula Del’Arco, consultora da Associação Brasileira de Laticínios, aproveita para explicar a diferença entre os tipos de iogurte presentes no mercado:

  • Iogurte natural: é obtido a partir da fermentação do leite pelas bactérias Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, sem adição de outros ingredientes. Pode ser consumido integral (a partir do leite integral) ou desnatado (da fermentação do leite desnatado)
  • Iogurte líquido: nada mais é que o iogurte natural batido, sem textura cremosa, com quebra mecânica das proteínas coaguladas. Também se caracteriza pela adição de soro ao produto
  • Iogurte grego: o processo de manufatura é bastante semelhante ao iogurte natural, com maior concentração da massa coagulada do iogurte, drenando o soro formado. Um copo de iogurte grego é feito a partir de três copos de leite, em média
  • Iogurte skyr: este produto tem origem na Islândia e se caracteriza por sua consistência cremosa. Para produzir o skyr é utilizado o dobro do leite em relação ao iogurte grego e até quatro vezes mais leite quando comparado ao iogurte natural
  • Kefir: é o resultado da fermentação do leite com grãos de kefir, que são constituídos por leveduras fermentadoras de lactose (açúcar)
  • Iogurte com probióticos: são iogurtes fermentados necessariamente pelas bactérias Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, acrescidos de outros microrganismos probióticos (as bactérias do bem)

A nutricionista também esclarece os principaus benefícios do iogurte:

  • Contribuem para o bom funcionamento dos intestinos: atualmente, o intestino é considerado o “segundo cérebro”. Cerca de 90% da serotonina (neurotransmissor do bom humor) é produzida e armazenada no intestino. Portanto, grande parte do nosso bem-estar depende do bom funcionamento intestinal e os iogurtes contribuem para isso
  • Aumenta a imunidade: aproximadamente 70% das células de defesa do nosso organismo estão no intestino. Por isso, o consumo de iogurte, água e fibras é essencial para o bom funcionamento do órgão e do sistema imunológico
  • Bom para intolerantes à lactose: devido ao processo de fermentação, o iogurte possui sua carga de lactose reduzida em torno de 25% a 50% (varia de acordo com o iogurte). Por isso, o iogurte se torna uma boa opção para quem tem menor intensidade de intolerância à lactose.

“É importante destacar que o processo de fermentação não altera as propriedades do leite, ao contrário, acumula benefícios para o organismo. Por todas as suas características benéficas, os iogurtes são considerados indispensáveis em uma dieta equilibrada, quando o assunto é a busca pela saúde”, explica Ana Paula Del’Arco.

Abaixo, conheça os principais nutrientes dos laticínios:

  • Proteínas de alto valor biológico: possui todos os aminoácidos que o organismo não consegue sintetizar por conta própria
  • Cálcio: principal nutriente da saúde óssea
  • Fósforo: ajuda na formação e fortalecimento de ossos e dentes, e protege a membrana das células
  • Magnésio: participa no metabolismo de energia
  • Vitamina A: atua na visão e no crescimento das células
  • Vitaminas do complexo B: atuam no metabolismo energético e neuromuscular. A vitamina B12, em especial, contribui para o aumento de glóbulos vermelhos

Fonte: lebct.com.br/5f388