Pecuária

Confecção dos Custos de Produção de Leite: Um Tabu a ser Quebrado

O custo de produção do leite sempre foi alvo de discussões calorosas entre os pesquisadores da área, devido as diferenças nos procedimentos de cálculo adotados por estes.

Realmente, a necessidade de adoção de um critério metodológico único é imprescindível para que os resultados sejam significativos e possam ser comparados.

Devido a essa polêmica causada pela publicação de trabalhos que calculavam custos de produção na atividade leiteira, um seminário foi realizado pelo CEPEA (ESALQ/USP) no ano passado, reunindo pesquisadores e interessados no assunto com o sentido de homogeinizar as metodologias de cálculo do custo total da atividade leiteira. Assim, chegou-se a uma primeira homogeinização dos cálculos, onde os itens de custos a serem contemplados envolvem alimentos concentrados, alimentos volumosos, leite para bezerro, sal mineral, medicamentos/vacinas, energia/combustível, inseminação artificial, manutenção e reparos, BST, material de consumo, material de ordenha, impostos e taxas, mão-de-obra permanente, mão-de-obra familiar, transporte de leite, mão-de-obra eventual, serviços e despesas administrativas. A depreciação poderá ser calculada através de qualquer método, desde que explicitado e deverá ser aplicada a máquinas e implementos, benfeitorias, vacas e animais de serviço. E entre outras conclusões, as receitas deverão envolver leite para bezerro, leite vendido, variação do inventário animal, venda de animais e outros (AGROPECUÁRIA HOJE, 2000).

Pode-se perceber que por parte dos pesquisadores e das entidades de pesquisa tudo está sendo feito para que o custo de produção de leite torne-se o mais real possível, permitindo a identificação de ineficiências e a tomada de decisões na propriedade leiteira. Resta uma pergunta a ser feita? Como fazer para que essas informações cheguem ao produtor e sejam executadas?

Aí está o maior desafio, pois, no Brasil de hoje ainda são minoria os produtores de leite que calculam seus custos de produção, basicamente alegando que esse procedimento não se faz necessário. Para esses, abram os olhos pois podem estar pagando para produzir.

Nos dias de hoje, a administração de custos de produção é indispensável tanto na pecuária leiteira como em qualquer outra atividade agropecuária pois é um forte subsídio na tomada de decisão e mostra como está a ‘saúde’da propriedade.

Aos técnicos cabe o trabalho difícil de quebrar o tabu de se ignorar os cálculos de custo de produção de leite e colocar em prática seus conhecimentos. Muitas vezes esse acompanhamento é negligenciado devido à muitos problemas no processo de apuração de dados, pois as informações necessárias são registradas apenas na memória de quem administra ou em anotações informais. É tempo de conhecer seu custo para baixá-lo e alcançar margens de lucro, ninguém pode dizer que é bem sucedido no que faz se não conhece seu próprio negócio.

Cassiana Pessatti de Toledo
Zootecnista – Consultura

Fonte:  http://www.agronline.com.br/artigos/artigo.php?id=23