Reprodutivo

Condição corporal ao parto e retorno à atividade ovariana pós-parto de cabras leiteiras

Laura Emilia Panelli Martins1, Larissa Pires Barbosa2, Marcelo Teixeira Rodrigues3, José Domingos Guimarães4, Ciro Alexandre Alves Torres5, Giovanni Ribeiro de Carvalho6, Américo Fróes Garcez Neto7, Thadeu Mariniello Silva1

Resumo: Objetivou-se avaliar o efeito da condição corporal (CC) ao parto na atividade ovariana pós-parto de cabras leiteiras, por meio da determinação da concentração plasmática de progesterona. Foram utilizadas 68 cabras distribuídas em três tratamentos: Tratamento 1: cabras com escore da condição corporal (ECC) entre 1,00 a 2,75; Tratamento 2: cabras com ECC entre 2,75 a 3,5 e Tratamento 3: cabras com ECC entre 3,5 a 5,00. As fêmeas foram submetidas à coleta de sangue imediatamente após o parto e posteriormente, em intervalos de três dias, até a oitava semana do pós-parto, para determinação do intervalo parto-primeira ovulação, por meio da concentração plasmática de progesterona. As fêmeas foram rufiadas duas vezes ao dia para detecção do estro e determinação do intervalo parto-primeiro estro. Não houve diferença na concentração plasmática de progesterona das fêmeas dos três tratamentos durante o período estudado. Foi caracterizada função luteal em apenas 5,9% das fêmeas durante as oito semanas avaliadas, com concentração ≥ 1 ng/mL. A duração do intervalo parto-primeira ovulação foi de 46 dias. A apresentação de estro detectável foi visualizada apenas em 4,4% das cabras. Desta forma, conclui-se que a CC ao parto, não influenciou no reinício da atividade ovariana no pósparto de cabras leiteiras.

Palavras-chave: caprinos, ciclicidade pós-parto, progesterona

Body condition score at birth and recovery of post-partum ovarian activity of dairy goats

Abstract: To study the effect of body condition score (BCS) on the post-partum ovarian activity of dairy goats, it was used the progesterone concentration on the blood. Sixty-eight female goats were distributed between three treatments. Treatment 1: goats with BCS between 1.00 and 2.75; Treatment 2: goats with BCS between 2.75 and 3.50; and Treatment 3: goats with BCS between 3.50 and 5.00. The goats had the blood collected immediately after birth, and from that time up to the eighth week post-partum at each three days of interval. The progesterone analysis on the blood was used to determine the interval between the birth and the first ovulation. The females were teasing two times per day to estrus detection and determination of the time interval from birth to first estrus. It was not found significant difference on the progesterone concentration between treatments. The luteal functionality was characterized in only 5.9% of goats, with a concentration higher than 1 ng/mL. The period from birth to first ovulation was of 46 days. The detectable estrus was found in only 4.4% of goats. The BCS at birth did not influence the recovery of ovarian activity of dairy goats.

Keywords: goats, post-partum cyclicity, progesterone

  1. Estudante do Mestrado em Ciência Animal dos Trópicos da UFBA, Salvador-BA. E-mail: laura_panelli@yahoo.com.br, mariniello82@yahoo.com.br
  2. DS – Escola de Medicina Veterinária da UFBA, Salvador-BA. E-mail: lpires73@yahoo.com.br
  3. PhD – Departamento de Zootecnia da UFV, Viçosa-MG. E-mail: mtrodrig@ufv.br
  4. DS – Departamento de Veterinária da UFV, Viçosa-MG. E-mail: jdguima@ufv.br 5
  5. PhD – Departamento de Zootecnia da UFV, Viçosa-MG. E-mail: ctorres@ufv.br
  6. DS – Departamento de Zootecnia da UFV, Viçosa-MG. E-mail: giovanni@ufv.br
  7. DS – Escola de Medicina Veterinária da UFBA, Salvador-BA. E-mail: americo.garcez@vicosa.ufv.br

Fonte: http://www.abz.org.br/publicacoes-tecnicas/anais-zootec/artigos-cientificos/reproducao-melhoramento-animal/4809-Condio-corporal-parto-retorno-atividade-ovariana–parto-cabras-leiteiras.html