Conab vende 500 mil toneladas de milho no nordeste

Distribuição do grão beneficia pequeno produtor atingido pela seca

por Globo Rural On-line
Esta semana, a Companhia Nacional de Abastecimento(Conab) atingiu 500 mil toneladas de milho comercializadas ao pequeno agricultor, garantir abastecimento de ração animal. As vendas foram efetivadas pelo Programa de Vendas em Balcão nos municípios da Sudene, atingidos pela seca e beneficiados pela Operação Especial iniciada em maio de 2012.

As operações de compra e remoção de milho do Centro-Oeste do país para o Nordeste são fundamentais para suprir em parte o déficit entre consumo produção, de acordo com o superintendente de Logística Operacional da Conab, Carlos Eduardo Tavares. O déficit entre consumo e produção chegou a 2 milhões de toneladas na região.

Havia uma previsão de safra agrícola de milho no Nordesteestimada no ano passado em 6 milhões de toneladas. Porém, segundo Tavares, a expectativa hoje e de pouco mais de 4 milhões de toneladas, por causa das condições climáticas adversas.

A Conab distribui a saca de milho pelo valor de R$ 18,12, contra um valor de mercado que chega a ultrapassar os R$ 60,00 a saca em determinadas regiões do país. Segundo Tavares, esse trabalho “garantiu a sobrevivência desses pequenos criadores de animais, que de outra forma perderiam tudo à espera de um novo período de chuva”.

Até maio de 2012, a quantidade média de milho adquirida por produtor cadastrado no Programa Venda em Balcão era de cerca de 3 mil quilos/mês. A portaria interministerial nº 601, de 29 de junho de 2012, autorizou a venda de 3 a 14 mil quilos/mês por produtor nos estados do Nordeste, dependendo do seu plantel. Em abril de 2013, o limite foi reduzido para 7 mil quilos, por meio da portaria interministerial nº 220.

demanda pelo milho comercializado pelo governo federal disparou, por causa dos preços e limites especiais. Desde o começo da Operação, o número de produtores cadastrados no programa subiu de 23 mil para mais de 160 mil.