Composição Botânica da Dieta de Bovinos em Pastagem Nativa na Sub-Região da Nhecolândia, Pantanal

RESUMO

O estudo foi conduzido com o objetivo de identificar a composição botânica da dieta de bovinos criados extensivamenteno Pantanal através da técnica microhistológica fecal, numa área característica da sub-região da Nhecolândia, Pantanal, no período deoutubro/97 a setembro/99, e verificar a variação existente em função do mês, época, ano e estado fisiológico das vacas. Foram confeccionadas726 lâminas, sendo cada lâmina uma unidade observacional. Com base na distribuição dos valores máximos de ocorrência da composiçãobotânica de cada espécie/lâmina e nos quantis, as espécies foram classificadas em quatro grupos principais: 1- principal (máx >20%); 2- médiosuperior (12,3% <máx<=20,0%); 3- médio (6,7%<máx<=12,3%); 4-ocasional (máx<+6,7%). Estes grupos representaram 11; 14; 25 e 50%das espécies identificadas, respectivamente. Um delineamento de parcelas subdivididas no tempo distinto foi ajustado envolvendo cada efeitoe suas interações com estado fisiológico e ano hidrológico. Para todos os grupos estudados não houve efeitos significativos de estado fisiológicodas vacas e da interação estado fisiológico com época e ano sobre a composição média da dieta. Houve efeitos significativos de época e anopara todos os grupos de espécies, porém, a interação época x ano foi significativa somente para o grupo ocasional.

Palavras-chave: microhistologia fecal, pastagem nativa, gado de corte

Leia na Íntriga