Tire suas Duvidas

Como evoluiu o melhoramento genético do trigo?

O melhoramento genético do trigo, até recentemente, era baseado apenas na avaliação da planta inteira que envolve: a escolha de cultivares com características genéticas desejáveis, para cruzamentos artificiais, visando combiná-las gerando outras cultivares superiores aos pais; o plantio de cinco a sete gerações descendentes para seleção e purificação das plantas que apresentam as combinações procuradas; a avaliação das progenies quanto à uniformidade genética (homozigose) das novas linhagens para garantia da manutenção do perfil genético; a organização de ensaios estatísticamente
planejados, em vários agroecossistemas, para a seleção das linhagens superiores às cultivares em uso.
Por causa dos investimentos empresariais e públicos na pesquisa científica das últimas décadas, os genomas das plantas, comparáveis a hardwares e softwares genéticos, estão sendo manipulados de formas antes inacessíveis ao homem. Os europeus denominam novas biotecnologias às manipulações celulares e moleculares.

Fonte: Embrapa Trigo

Maria Irene Baggio
Pesquisadora da Embrapa Trigo, Passo Fundo, RS.