Manejo

Como a cafeína afeta as crianças: influências na cultura global de café

* Por Bethany Ramos

Para muitos pais em alguns países, pensar em dar a suas crianças uma xícara de café é inadmissível, quase no mesmo nível de dar bebida alcoólica. Porém, o que muitos pais não consideram é que as crianças consomem cafeína diariamente a partir de várias outras fontes, incluindo refrigerantes, chocolate e até mesmo bebidas energéticas.

Um ponto importante é a falta de diretrizes sobre o consumo de cafeína pelas crianças nos Estados Unidos. Como resultado, o quanto de cafeína uma criança pequena poderia consumir é obscuro. Porém, em países como o Canadá, as crianças são restritas a uma quantidade recomendada de 45 mg de cafeína por dia em idade pré-escolar. Isso equivale a 12 onças (373,24 grama) de refrigerante ou quatro barras pequenas de chocolate.

Se a criança consome vários copos de refrigerante em uma festa ou come muito chocolate, provavelmente excede o limite recomendado de cafeína. O excesso de cafeína pode causar efeitos adversos em crianças, incluindo dor de cabeça, aumento da pressão sanguínea, dor de estômago, entre outros.

Apesar de muitos pais americanos se recusarem a dar café a suas crianças pequenas, outras culturas não pensam da mesma maneira. Culturas latino-americanas especialmente são bem conhecidas por dar café com leite às crianças, mesmo com pouca idade, como uma bebida quente servida no café da manhã. Muitos latino-americanos bebem café de uma forma semelhante à cultura do vinho na França, onde as crianças recebem vinho de forma moderada com pouca idade e onde também bebem café com leite de manhã.

Crianças pequenas no Brasil recebem leite com café e chá gelado cafeinado diariamente. A maioria das crianças adora leite com café e consome essa bebida regularmente durante os anos de crescimento. O Governo brasileiro encoraja essa prática. No recente Simpósio SCAA, nos EUA, representantes da indústria brasileira de café defenderam o fato de que as crianças nas escolas primárias recebem café regularmente para desenvolver o hábito de consumo.

Mitos sobre a cafeína

Apesar de os americanos poderem nunca adotar uma perspectiva global de dar café às crianças pequenas de manhã antes da escola – ou mesmo de servir café nas cantinas das escolas primárias, é importante para os pais entenderem a verdade sobre a cafeína, além dos mitos.

Há alguns anos, muitos pais acreditavam que a cafeína prejudicava o crescimento. Entretanto, após anos de pesquisa, cientistas não conseguiram provar que essa teoria é verdadeira.

Enquanto as crianças nos Estados Unidos podem beber refrigerantes com cafeína e comer chocolate, crianças em outros países como Brasil podem beber a mesma quantidade de cafeína diariamente diluída em uma bebida de café.

É interessante notar que as crianças nos Estados Unidos que consomem cafeína a partir de refrigerantes e doces estão provavelmente em maior risco de uma série de doenças relacionadas por causa da ingestão excessiva de açúcar, incluindo obesidade infantil e diabetes. Uma xícara de café de manhã para crianças pode, então, ser menos prejudicial.

*Bethany Ramos é empresária americana no setor e-commerce de café e colunista freelancer para alguns websites daquele país.

As informações são de Ineedcoffee.com, traduzidas e adaptadas pela Equipe CaféPoint.