Pecuária

Comitiva vai negociar retirada do embargo a carnes paranaenses na Rússia

17/09/13
O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, viajou neste domingo (15) para Moscou, onde comanda a comitiva paranaense que participará da 22.ª Worldfood Moscow 2013. A feira internacional de alimentos e bebidas é considerada uma das mais conceituadas e importantes da continente europeu. O Brasil contará com estande exclusivo e local para reuniões de trabalho.

Até quinta-feira (19), o secretário e integrantes da comitiva retomarão contatos com autoridades russas para que seja retirado o embargo para a exportação da carne paranaense. As restrições daquele país vêm desde junho de 2011, e se estendem também a Mato Grosso, São Paulo e Rio Grande do Sul. A Rússia é o principal comprador de carnes do Brasil e, por conta do embargo, o Paraná teve queda de 29% no volume exportado e de 22% na receita com as exportações de suínos.

“Fizemos várias ações para melhorar o trabalho no setor. Criamos a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – Adapar, e o programa específico de pecuária de curta duração, desenvolvidos pelos técnicos da Emater Paraná, para orientar os pecuaristas a usarem técnicas modernas, atuais e eficazes de manejo, reprodução, sanidade dos animais”, diz Norberto Ortigara.

O Paraná não registra focos suspeitos de febre aftosa desde 2005. “Mantemos a vigilância e não descuidamos da vacinação, que garante a sanidade dos rebanhos. O Paraná é considerado área livre de febre aftosa com vacinação desde o ano 2000”, explica o secretário.

As exportações de frangos foram liberadas no primeiro semestre deste ano. “Temos duas cooperativas paranaenses, a Lar, de Medianeira, e a C. Vale, de Palotina, que habilitaram as vendas de carne de frango para a Rússia. Isso também aumenta a nossa expectativa para a volta as exportações das carnes bovinas e suínas”, diz Ortigara.

Para Péricles Pessoa Salazar, presidente do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados no Estado do Paraná – Sindicarne, a plena retomada das exportações para a Rússia impactaria profundamente a atividade agroindustrial do setor.

REUNIÕES – Estão agendadas reuniões com Sergey Dankvert, diretor do Serviço Veterinário Russo, e técnicos do Ministério da Agricultura da Rússia, e com a Associação Nacional de Processadores de Carne da Rússia. Também está programada visita ao Porto de São Petersburgo, junto ao Mar Báltico. Além do secretário e do presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz, outras lideranças do setor agropecuário paranaense também integram a comitiva.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr e www.pr.gov.br

Fonte: Agência Estadual de Notícias – Paraná