Soja

Colheita da soja acelerada em Mato Grosso

21/01/2014

Com previsão de chuvas acima do normal para fevereiro e março, estado do Centro-Oeste colheu apenas 5% da área plantada. Expedição Safra retoma sondagem para conferir potencial de 26,5 milhões de toneladas nas lavouras mato-grossenses

Com 5% das lavouras colhidas, os produtores de soja de Mato Grosso estão diante de previsões de chuvas bem cima do normal para fevereiro e março. Numa safra com potencial para 26,5 milhões de toneladas (10,5% mais volumosa que a de 2012/13), terão de acelerar a colheita para escapar das precipitações excessivas e sustentar produtividade acima de 3 mil quilos por hectare. O clima é de correria no campo, conforme irá verificar a Expedição Safra, que percorre o estado nesta semana para conferir o resultado da temporada.

A Expedição abre, em Mato Grosso, a série de viagens para sondagem da produção em 14 estados brasileiros. Serão percorridos ainda Argentina, Paraguai, Uruguai nesta colheita, além de três países da África: Angola, Moçambique e África do Sul.

Até agora, a colheita soma 1,5 milhão das 26,5 milhões de toneladas de soja previstas para a atual temporada em Mato Grosso. Desde o plantio, o clima tem sido favorável e o rendimento pode até ser recorde, confirmam os técnicos do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). Eles cogitam produtividade de uma saca por hectare além da inicialmente prevista. Para superar os resultados de 2010/11, são necessárias 53 sacas por hectare.

As previsões de chuva indicam que regiões como a de Sorriso devem ter precipitações dois terços acima do normal em fevereiro e o dobro maior em março. A produção no estado é determinante para que o país atinja a previsão de 91 milhões de toneladas de soja. A Expedição Safra prevê que, se esse volume for atingido, o Brasil tem condições de colher 200 milhões de toneladas de grãos pela primeira vez em 2013/14.

No Centro-Oeste, além do clima e das marcas de produtividade, os técnicos e jornalistas da Expedição Safra vão verificar se o manejo adotado para conter a disseminação Helicoverpa armigera vem sendo eficiente. Os ataques não estão causando grande impacto na produtividade até agora.

A Expedição Safra vai percorrer nas próximas duas semanas outros cinco estados produtores de grãos: Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Fonte: Agrolink