Curiosidades

Citrus e Saúde

Escrito por Laura
Sex, 30 de abril de 2010 17:02

Flavanonas nas laranjas, tangerinas, tangores e tangelos

O consumo de frutas cítricas pode estar associado com o mais baixo risco de diversos tipos de câncer, como os do colo do reto, esôfago e estômago, além de poder gualmente melhorar o perfil sanguíneo.   Flavanonas dos citros (uma subclasse dos flavonóides, ue consistem em mais de 90% do total dessas  substâncias nos citros), podem estar envolvidos naqueles efeitos sanitários benéficos. As laranjas (doce e azeda) e as tangerinas pertencem a diferentes espécies do gênero Citrus e os tangores e tangelos
são híbridos entre essas espécies. Os dados analíticos dos flavonóides foram coletados da literatura existente entre 1968 a 1998 e os perfis de flavanona desses frutos foram preparados. A laranja azeda teve a quantidade mais elevada de flavanonas totais (48 mg/100g). Seu perfil foi dominado pela naringina e neohesperidina que contêm açúcar, e neohesperidose, que tem o gosto forte ou amargo. Laranja doce, tangerina e tangor tiveram perfis similares, que foram dominados pelas flavanonas hesperidina e narirutina,
que contêm açúcar, e rutinose, que tem um gosto neutro. As flavanonas totais neste grupo eram equivalentes a 20 mg/100g. O tangelo ficou entre os dois grupos, com flavanona total de 30 mg/100g, sendo que o perfil da flavanona foi dominado por uma mistura de quatro flavanonas dos dois grupos. A base de dados fornece informações sobre diversas variedades de citros e oito compostos de flavanona, e a ajudará no relacionamento investigativo entre sua administração e o risco da doença.

 

Fonte: http://www.ars.usda.gov/research/publications/publications.htm?SEQ_NO_115=173027
Matéria retirada do Informativo do Centro de Citricultura