Laranja

Citros: relatórios apontam redução na incidência de greening em São Paulo

Sex, 21 de Janeiro de 2011

O dado é animador. Os relatórios apresentados neste mês pelos citricultores paulistas, referentes às inspeções e eliminações de plantas com greening no segundo semestre do ano passado, apontam uma redução de 50% no número de plantas eliminadas, totalizando 1,6 milhão de árvores comparados aos 3,1 milhões do primeiro semestre de 2010.

O número é reflexo da diminuição na incidência da doença por planta inspecionada, que caiu de 0,65% para 0,36%, e também na presença do greening por talhão, que reduziu de 42% para 35%.

Os relatórios foram entregues pelo citricultor até o dia 17 de janeiro, à Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Os técnicos da CDA atribuem os resultados positivos a uma maior conscientização do produtor e à adoção de boas práticas no controle da doença. A boa remuneração do setor também reflete nos seus melhores cuidados com o pomar.

Semestralmente, o citricultor deve entregar os relatórios de inspeção e eliminação de plantas realizadas em sua propriedade a cada três meses, como previsto pela Instrução Normativa nº 53 do Ministério da Agricultura. Num esforço do Governo do Estado para agilizar os processos, o procedimento é todo feito pela internet, no site www.cda.sp.gov.br. Após o preenchimento do relatório, o produtor já recebe o protocolo de entrega, que deve ser impresso e guardado para eventuais comprovações em auditorias a serem realizadas pela CDA, não sendo mais necessário entregá-lo na unidade da Defesa da sua região.

A adesão do produtor também continua em alta, acima dos 90%. Até 17 de janeiro, foram entregues 18.115 relatórios, de um total de 19,5 mil citricultores. Foram inspecionadas 235 milhões de árvores nos dois últimos trimestres de 2010. Aqueles que não entregaram seus relatórios deverão ser checados pela CDA se saíram da atividade ou, em caso negativo, terão de prestar esclarecimentos ao órgão.

Seguro de citros – O projeto pioneiro no País, de seguro sanitário de citros para greening e cancro, lançado no ano passado, está à disposição do produtor. Ele pode preencher essa opção no ato do envio do relatório. Todos os citricultores com até 20 mil plantas estão aptos a receber o seguro em caso de eliminação de árvores por essas duas doenças. Para receber a indenização é simples: ele deve acessar na mesma página CDA( www.cda.sp.gov.br), no canto direito um banner “reclame aqui as suas plantas a serem erradicadas”, informar talhão, rua e posição da planta, banco, agência e conta corrente.

Na sequência, enviar uma cópia de um destes três documentos: carteira de habilitação, CPF ou RG e cópia do comprovante de endereço para o e-mail sinistro@relatoriogreening.com.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ; via fax – 11 3816-6688; ou correio – avenida Brigadeiro Faria Lima, 1.993, 8º andar, conjunto 81, CEP 01452-001, São Paulo – SP.

Após o procedimento, o produtor recebe visita de um engenheiro agrônomo para a confirmação das plantas eliminadas. As indenizações são depositadas diretamente na conta corrente informada, em um prazo de até 30 dias. As indenizações são de até R$ 4,00 por pé erradicado com greening, sendo permitido até 3% do total de pés da propriedade. Para o cancro cítrico, até R$ 19,00 por árvore retirada, admitindo até 25% do total de árvores do pomar.

Saiba mais sobre o seguro de citros: http://www.agricultura.sp.gov.br/programas/180-seguro-sanitario-de-citros.

INFORMAÇÕES:
Assessoria de Comunicação da Secretaria
Tel: (11) 5067-0069
Euzi Dognani/Adriana Rota/Nara Guimarães
Patrícia Aparecida da Silva (estagiária)

Fonte:  http://www.agricultura.sp.gov.br/noticias/2462-citros-relatorios-apontam-reducao-na-incidencia-de-greening-em-sao-paulo