Desperdício de Produção

Cinzas do vulcão Puyehue podem ter prejudicado produção de mel na fronteira do Rio Grande do Sul

Estiagem e frio também são apontados como possíveis motivos para a queda na safra

ZERO HORA

 

Não foram apenas os aviões os prejudicados pelas cinzas do vulcão chileno Puyehue, que atingiram o Rio Grande do Sul mais de uma vez este ano. Abelhas também podem ter sentido os efeitos da poeira vulcânica.

Cerca de 80 produtores de mel em Santana do Livramento retiraram das colmeias 70% menos do que o esperado no segundo semestre do ano e apontam o vulcão como um dos possíveis motivos para essa redução. A região é uma das principais produtoras de mel do Estado. Em diferentes dias nos últimos meses, as cinzas do vulcão chileno chegaram à cidade da Fronteira.

Para o presidente da Associação dos Apicultores da Fronteira, Mário Forgiarini, as cinzas poderiam deixar o trabalho das abelhas mais lento. Ele conta que a expectativa era colher 80 toneladas de mel. No entanto, apenas 24 toneladas foram colhidas.

O presidente da Confederação Brasileira de Apicultura e presidente da Câmara Setorial do Mel, José Cunha, afirma que as cinzas não seriam o principal fator para tamanha baixa. A estiagem e o frio prolongado são, para Cunha, o principal motivo da quebra.

 

Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=bHHUhcV2eVY&ob=av2n