biblioteca

China, EUA, Países Baixos, Alemanha e Tailândia importam US$ 4,6 bi do Brasil

Publicado em 15/06/2015

 

China, Estados Unidos, Países Baixos, Alemanha e Tailândia foram os países que mais importaram produtos agrícolas brasileiros em maio deste ano. Juntas, as compras desses cinco mercados somaram US$ 4,6 bilhões, o que representa cerca de 53,4% em relação a todos os demais países (US$ 8,64 bilhões), segundo o Sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (Agrostat), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O principal mercado importador do agronegócio brasileiro em maio foi a China, com US$ 3,10 bilhões. As compras dos Estados Unidos totalizaram US$ 536,56 milhões, as dos Países Baixos, US$ 429,74 milhões, as da Alemanha, US$ 304,16 milhões, e as da Tailândia, US$ 243,16 milhões.

O complexo soja liderou as importações chinesas, com US$ 2,75 bilhões (US$ 2,71 bilhões de soja em grãos e US$ 41,06 milhões de óleo de soja). Em seguida estão os produtos florestais, com importações de US$ 141,77 milhões. Deste valor, US$ 128,69 milhões foram de celulose, US$ 7,79 milhões, de papel, US$ 5,29 milhões, de madeira e US$ 4 mil, de borracha natural. O complexo sucroalcooleiro ocupa a terceira posição, com US$ 59,26 milhões, nas compras da China.

EUA

Os Estados Unidos ficaram na segunda posição do ranking de importações dos produtos brasileiros, com destaque para os produtos florestais (US$ 193,11 milhões). Nesse setor, a madeira ficou na primeira posição, com US$ 83,29 milhões, seguida pela celulose (US$ 78,03 milhões) e pelo papel (US$ 31,78 milhões).

O café foi o segundo produto mais importado pelos EUA, com US$ 94,32 milhões (US$ 88,87 milhões de café verde e torrado e US$ 5,45 milhões de extrato de café). O complexo sucroalcooleiro ocupa a terceira posição, com US$ 49,82 milhões, sendo US$ 36,87 de álcool e US$ 12,95 milhões de açúcar.

Países Baixos

O complexo soja também liderou as importações de produtos do agronegócio brasileiro pelos Países Baixos, atingindo US$ 241,55 milhões. Deste montante, US$ 121,54 milhões foram de farelo de soja, US$ 119,95 milhões de soja em grãos e US$ 56,60 mil de óleo de soja.

Em seguida estão as carnes, com importações de US$ 66,04 milhões: US$ 42,79 milhões de carne de frango, US$ 12,45 milhões de carne de peru, US$ 10,70 milhões de carne bovina e US$ 102,39 mil das demais carnes.

Os produtos florestais brasileiros também foram relevantes na pauta de importação dos Países Baixos, com compras de US$ 45,23 milhões em maio. O destaque foi a celulose, com US$ 41,05 milhões, seguida da madeira, com US$ 4,18 milhões.

Alemanha

Na quarta posição no ranking, a Alemanha importou US$ 129,21 milhões do complexo soja: US$ 92,30 de soja em grãos e US$ 36,91 de farelo de soja.

Com US$ 105,35 milhões, o café foi o segundo produto mais importado pelo país. Deste valor, US$ 103,24 milhões foram de café verde e torrado e US$ 2,11 milhões de extrato de café.

O terceiro produto com maior valor de importação foi o fumo, que somou US$ 14,78 milhões.

Tailândia

As importações de produtos agrícolas do Brasil pela Tailândia igualmente foram lideradas pelo complexo soja, somando US$ 226,63 milhões. O valor representa cerca de 93% do total de produtos brasileiros importados pelo país. No setor, o destaque foi a soja em grãos, com US$ 116,13 milhões, seguida pelo farelo de soja, com US$ 110,50 milhões.

Em segundo lugar estão os produtos florestais, com US$ 6,15 milhões. Em seguida aparece o couro, com US$ 5,44 milhões.

Fonte: Mapa