Cana de Açúcar

Certificação da cachaça abre novos mercados

Autor: Sebrae e Inmetro

Fonte: Certificação da Cachaça de Alambique

Cartilha orienta produtores de cachaça a fabricar de acordo com regulamento do setor e como certificar o destilado

Para conquistar um consumidor não basta dizer que seu produto é bom. Muitas vezes, é necessário que alguém independente e com reputação ateste isso para o cliente. A certificação tem este papel: avaliar se o produto está de acordo com as normas, critérios e procedimentos pré-estabelecidos. Um produto certificado tem acesso a novos mercados no Brasil e no exterior; mais credibilidade do consumidor; diferenciação frente aos concorrentes; e redução de custos operacionais.

A cachaça deve ser produzida de acordo com o Regulamento de Avaliação da Conformidade para Cachaça (RAC) para ser certificada. Os Organismos de Certificação de Produto (OCP), acreditados pelo Inmetro, são responsáveis por certificar os produtos feitos conforme requisitos do RAC. Entre as condições de produção, devem ser controladas questões de responsabilidade social, de proteção ao meio ambiente, de segurança do consumidor, como a correta medição de substâncias frequentes nas cachaças – Carbamato de Etila, Metanol e Cobre.

Para ajudar os produtores a adequarem sua fabricação ao RAC e solicitar o selo de reconhecimento, o Sebrae e o Inmetro elaboraram a cartilha Certificação da Cachaça de Alambique. O manual orienta sobre todas as etapas do processo de produção: a escolha do tipo da cana-de-açúcar; os meios de cultivo e de colheita; que defensivos agrícolas usar; como fazer a moagem, a fermentação e destilação do caldo e o envase da cachaça.

Leia a cartilha Certificação da Cachaça de Alambique!

Fonte: http://www.sebrae.com.br/setor/derivados-de-cana/cachaca/producao/integra_bia?ident_unico=10039