Manejo Produtivo

Castanha do Pará

NOME INDIGENA: Yuvia ou Tocariá, a etimologia desconhecida. Também chamada de Tucá, Castanha do Pará ou Castanha do Brasil.

Origem: Nativa da Floresta Amazônia de Terra Firme, Ocorre em todos os estados do Norte até Mato Grosso e na Bolívia. Mais informações no link:

http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/index?mode=sv&group=Root_.Angiospermas_&family=Root_.Angiospermas_.Lecythidaceae_&genus=Bertolletia&species=&author=&common=&occurs=1&region=&state=&phyto=&endemic=&origin=&vegetation=&last_level=subspecies&listopt=1

Características: Arvore de grande porte atingindo 30 a 50 m, com copa arredondada e pequena, seu tronco é enorme e esguio ou reto. As folhas são simples, alternas com pecíolo (haste ou suporte) em forma de calha, medindo de 18 a 30 cm de comprimento por 5 a 12 cm de largura. As brotações são castanho avermelhadas e a margem das folhas é ondulada. As flores nascem em racemos ou cachos curtos com 3 bracteas (tipo de folha modificada) caducas (que caem). A flor é grande, branco amarelada com pétalas espessas e levemente desiguais. O fruto é capsular do tipo pixídio (Um coco com tampa colada) comumente chamado de ouriço com 10 a 15 cm de diâmetro, contendo 15 a 24 sementes precisamente e matematicamente encaixadas. Se você tirar, dificilmente vai conseguir colocar todas dentro do ouriço.

Dicas para cultivo: A planta é de crescimento lento, mais é vigorosa. Pode ser cultivada em clima subtropical úmido com temperatura anual entre 8 a 30 graus, embora possa resistir à mínima de até 0 grau. Prefere os solos profundos e férteis com pH ente 5,5 a 6,3. A planta pode ser cultivada em local sombreado no meio de arvoretas pioneiras (Que crescem rápido, mais morrem rápido) as quais vão prover proteção contra vento, geadas e insolação intensa. Quando a planta atinge 2 m de altura, ela pode resistir a geadas ocasionais de até -3 grau negativo.

Mudas: As sementes são grandes e devem ser plantadas logo que colhidas direto em sacos grandes individuais. Para uma rápida germinação convém retirar a casca da amêndoa e plantá-la com o lado mais largo para baixo. Dessa forma a germinação se dá em 60 dias. Sementes com casca levam até 2 anos para germinar em climas mais frios. As mudas atingem 30 cm com 12 meses após a germinação.

Plantando: As covas devem ser abertas num espaçamento de 8 x 8 m (Sempre longe de construções ou redes elétricas) e ser preparada com uma mistura de terra superficial, mais 200 g de calcário + 10 litros de esterco animal bem curtido. Melhor cultivar em solos vermelhos ou amarelados, já o plantio deve feito no período chuvoso. Irrigar com 10 l de água após o plantio e depois somente quando o solo estiver seco na superfície.

Cultivando: Fazer somente poda de condução eliminando ramos laterais. Nunca se deve cortar o broto terminal pois isso prejudica o desenvolvimento da planta. A Adubação deve ser feita com 6 kg de composto orgânico bem curtido, mais 40 g de N-P-K 10-10-10, dobrando essa quantidade a partir do terceiro ano. A planta resiste bem a seca após estabelecida e começa a frutificar com 15 a 20 anos após o plantio nas regiões de clima subtropical.

Usos: Frutifica de maio a setembro. As sementes ou castanhas são chamadas de carne vegetal e são muito saborosas in-natura ou em bolos ou pratos vegetarianos.

Fonte: colecionandofrutas