Máquinas e Implementos Agrícolas

Case IH participa da maior feira de café da América Latina

10/09/13
A Case IH participa da VI Semana Internacional do Café, um dos maiores eventos mundiais do setor cafeeiro. A feira, que acontece na cidade de Belo Horizonte (MG), reúne público nacional e internacional, entre produtores, cooperativas, indústrias e profissionais do mercado.

O setor cafeeiro é muito importante para a Case IH. A marca possui quatro fábricas no Brasil, entre elas uma em Piracicaba (SP), que é o centro mundial de desenvolvimento de tecnologia para as colhedoras de café. Um dado que mostra o envolvimento da marca com essa cultura é o fato de que todas as colhedoras existentes no mundo foram desenvolvidas e fabricadas aqui no Brasil.

Everton Fim, especialista de Marketing da Case IH, destaca a importância do setor para os negócios. “Nós temos como objetivo oferecer sistemas completos de produtos e serviços para potencializar a produtividade e a lucratividade dos produtores brasileiros, e participar de um evento como a Semana Internacional do Café é essencial porque as colhedoras da Case IH são referências no mercado”.

Sendo uma das principais empresas do agronegócio mundial e conquistando definitivamente os produtores brasileiros, a Case IH registra resultados que não deixam dúvida. Somente no primeiro semestre deste ano, comparado ao mesmo período do ano anterior, a marca registrou crescimento em vendas de 73% em colheitadeiras e 54% em tratores. Além disso, foi recentemente apontada como a “Mais Desejada”, na categoria “Máquinas Agrícolas”, em pesquisa da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Para consolidar-se no país, a Case IH oferece uma linha completa de produtos para todos os produtores e diversas culturas, entre elas o café. Atualmente, a Case IH oferece dois modelos de colhedoras de café, a Coffee Express 200 e a Coffe Express 100.

A primeira traz um climatizador na cabine, coluna de direção com ajuste de posição, alavancas de transmissão e bloco hidráulico de agressão. O painel de indicadores contribui com a maior agilidade na detecção de anormalidades. A cabine está fixada por coxins de borracha, o que diminui as vibrações do conjunto e melhora o desempenho do equipamento. Utilizando um sistema de derriça de última geração para a colheita e um conjunto de varetas de plástico com adição de fibras que desprendem os grãos dos galhos, não agredindo a planta, a velocidade de colheita da Coffee Express 200 varia de 400 a 1.400 m/h, podendo colher até 150 sacos de 60 kg por hora. O equipamento também permite que o produtor opte por uma colheita total dos frutos ou uma colheita mais seletiva com regulagem da vibração das varetas.

Já a Coffee Express 100 é uma colhedora que apresenta todas as operações da Coffee Express 200, porém a um custo mais acessível. Para operar essa máquina, um trator é utilizado para tracionar a colhedora. O trabalho é feito por apenas um operador, o que difere o equipamento da Case IH das demais opções do mercado na mesma categoria, em que dois operadores são necessários.

Fonte: Agrolink