Produtivo

Case IH e Senai-SP lançam escola móvel para operadores de colhedoras de cana

29/04/2014

Case IH firma parceria com o Senai-SP e desenvolve a primeira escola móvel com curso profissionalizante de operadores de colhedoras de cana do Brasil.  Tendo como principal objetivo formar operadores especialistas no setor, o projeto resultou em uma estrutura itinerante montada em um caminhão equipado com sala de aula e três simuladores das tradicionais colhedoras Case IH A8800.

O projeto será lançado nesta terça-feira (29.04), às 15 horas, na 21ª  Agrishow. Primeira do gênero no Brasil, essa unidade volante capacitará ex-cortadores de cana e outros profissionais da comunidade agrícola, que aprenderão a operar equipamentos seguindo as normas e os procedimentos técnicos de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.

A Escola Móvel é resultado de um investimento de R$ 1,8 milhão, realizado pelo Senai com apoio da Case IH, e faz parte de um conjunto de ações para ampliar a competividade do setor. O curso também foi desenvolvido em parceria com os profissionais das usinas. O programa tem carga horária de 80 horas e a unidade móvel tem capacidade para atender até 12 alunos por turma.

A escola volante é uma estrutura sobre rodas com três cabines equipadas com simuladores Case IH, que reproduzem comandos idênticos aos de uma colhedora de cana, proporcionando ao aluno a realização de todas as operações de colheita, manobras e testes dos seus implementos.

Essa modalidade de treinamento reduz vários custos para o setor, como combustível, desgaste do equipamento e tempo de inatividade. Outra vantagem é que o simulador não depende de condições externas, como clima, por exemplo, e não impacta na operação de colheita.

As unidades móveis são ambientes de ensino sobre rodas, que realizam programas de formação profissional destinados a atender à necessidade de capacitação profissional de empresas industriais. Por sua flexibilidade, permitem a realização de cursos em todo o estado, principalmente em regiões onde não há unidades do Senai ou que não desenvolvem as programações solicitadas pelas empresas ou entidades interessadas.

A rede escolar do Senai-SP utiliza os serviços das Escolas Móveis como uma estratégia diferenciada de atendimento em função da facilidade de transporte e de instalação nas dependências das usinas e dos produtores rurais. Atualmente, o Senai possui 74 unidades móveis que atendem diversas áreas tecnológicas. As escolas móveis têm 2,5 metros de largura por 15 de comprimento. Algumas são dotadas com avanços laterais expansíveis quando estacionadas.

Mirco Romagnoli, vice-presidente da Case IH para América Latina lembra que a marca é a que proporcionalmente mais investe, cresce e treina pessoas no país. “Antecipar as necessidades do mercado e oferecer soluções viáveis sempre foi uma das marcas da Case IH no mundo. Foi por isso que a empresa investiu em uma tecnologia inédita, o primeiro simulador virtual de colhedora de cana”.

Romagnoli destaca também que a parceria com o Senai vai potencializar ainda mais a excelência da mão de obra especializada no campo, “recentemente completamos o número histórico de 10 mil operadores de colhedoras de cana treinados pela marca, com uma média de 3500 treinamentos por ano. Agora, com a parceria entre a Case IH e o Senai, tenho certeza que vamos atingir um novo patamar de excelência. Operador qualificado é sinônimo de economia e alto desempenho das lavouras”.

Simulador de colheita de cana A8800

Com mais de 70 anos de história no desenvolvimento de soluções para o setor sucroenergético, a Case IH inovou mais uma vez o mercado com uma tecnologia para treinar mão de obra especializada para o setor, quando criou os simuladores das colhedoras A8800.

Utilizando recursos de realidade virtual para simular condições de colheita, os simuladores permitem, pela primeira vez, que colaboradores das usinas e fornecedores se profissionalizem junto a maquinários modernos, sem danificar os mesmos ou até mesmo a lavoura.

O equipamento é composto em uma cabine da colhedora A8800, configurada e preparada com tecnologia avançada de simulação, utilizando técnicas de projeção mapeada, mantendo todos os comandos originais da colhedora, garantindo a imersão total na experiência. Os gráficos de alta precisão contam ainda com a presença de tratores para o transbordo e capacita o profissional para a situação real de colheita. Da mesma maneira que ocorre, por exemplo, com simuladores de treinamento de pilotos de avião.

Fábio Balaban, especialista de marketing para colhedoras de cana da Case IH para América Latina, destaca que a principal característica do simulador é permitir o erro e a partir dele o aprendizado, “isso faz com que o operador chegue até a situação real, sem dúvidas dos procedimentos que deve adotar em cada situação, seja ela rotineira ou excepcional. Outro ponto forte é que, com o simulador, os treinamentos podem ser feitos também fora da época da safra, permitindo que o usuário tenha uma grande imersão no equipamento”, relembra.

Apresentado oficialmente na Agrishow 2011, o simulador da série A8800, montado no Centro de Treinamento de Piracicaba (SP), foi totalmente testado e desenvolvido junto a parceiros estratégicos da marca, “durante o ano de 2012, alguns clientes da Case IH receberam os simuladores para testes, e na Agrishow de 2013, nós apresentamos a versão final, que conta com 16 módulos de treinamento, indo desde instruções básicas até os níveis avançados de colheita e o mais importante, agora comercialmente disponível por toda rede de concessionários”, diz Balaban.

Serviço:

Evento: Apresentação da Escola Móvel de Simulação de Operação em Colhedoras de Cana de Açúçar

Data: 29/4/14

Horário: 15 horas

Local: 21º Agrishow – estande E 22- D 1 – Rodovia Antônio Duarte Nogueira, Km 321 – Ribeirão Preto

Fonte: Agrolink