Pecuária

Carnes: a de frango mantém alta competitividade frente à bovina

21/07/2016

A despeito da forte elevação dos custos no decorrer de 2016 e apesar de algumas indicações em contrário, para o consumidor final a carne de frango permanece altamente competitiva frente à carne bovina. E isso é demonstrado pelos levantamentos semanais efetuados pelo Procon-SP no varejo da cidade de São Paulo.

É verdade que, comparativamente ao panorama de um ano atrás, o atual poder de compra do frango é relativamente menor. Notar, porém, que os altos níveis atingidos entre julho e agosto do ano passado – 1 kg de carne bovina de segunda sem osso equivalendo a 3,250 kg de frango inteiro resfriado – foram determinados por uma forte elevação de preços da carne bovina, enquanto o frango permanecia com preços estáveis.

Porém, mesmo “adquirindo” menos carne bovina – no fechamento da primeira quinzena de julho, cerca de 3 kg, ou seja, quase 8% a menos que há um ano – o frango mantém poder de compra ligeiramente superior à média dos últimos 24 meses – 2,900 kg.

Acima disso, porém, deve-se ressaltar que, mesmo enfrentando elevação de custo que varia, conforme o estado, entre 25% e 40% (conforme levantamento mensal da Embrapa Suínos e Aves), o frango resfriado oferecido ao consumidor paulistano apenas acompanhou a inflação do período.

Assim, pelos dados do Procon-SP, subiu de R$5,15/kg em junho de 2015 para R$5,61/kg um ano depois. Alta, portanto, de 8,93%. Já a inflação acumulada pelo IPCA do IBGE nesse mesmo período ficou em 8,84%, apenas 0,1% a menos.

 

Fonte: Avisite