Sanitário

Carbúnculo Sintomático

Sintomas:
O sintoma característico é a manqueira. Além disso ocorre febre no início da doença, mas a temperatura pode estar normal; depressão; ausência de apetite e ruminação; aumento de volume em grandes massas musculares (quartos trazeiro e/ou dianteiro, ancas, pescoço) que pode evoluir para necrose e gangrena localizada. Ao toque as áreas edemaciadas revelam-se quentes e com bolhas de gás (edema enfizematoso ou creptante). A evolução da doença é de 1 a 3 dias.

Agente:
Clostridium chauvoei, que é uma bactéria encontrada no ambiente. Deste modo pode colonizar o intestino dos animais ao pastarem e daí espalhar-se pelo corpo do animal através da circulação sangüínea, podendo atingir a musculatura.

Espécies:
Bovinos, ovinos e caprinos.

Problemas e Perdas:
É uma doença com altos índices de mortalidade, de difícil tratamento, que mostra resultados inconsistentes.

Diagnóstico:
Consulte o Médico Vetetrinário. Ele é o profissional certo para diagnosticar, receitar e tratar dos seus animais.

Prevenção:
O emprego de vacinas é o método de controle mais racional. Podem ser utilizadas bacterinas monovalentes (C. chauvoei) ou vacinas polivalentes, que cobrem outras Clostridioses importantes. A MERIAL tem a vacina SINTOXAN POLIVALENTE, que cobre as Clostridioses mais importantes, e a SINTOXAN POLIVALENTE T, que também oferece proteção contra o Tétano. Ambas as vacinas são produzidas com tecnologia de ponta, baseadas em toxóides (anatoxinas) titulados, que oferecem altos níveis de proteção. Ambas devem ser administradas à partir das 2 semanas de idade em bezerros de mães não vacinadas e a partir de 8 semanas de vida em bezerros de mães vacinadas. Em qualquer situação os animais primovacinados deverão receber uma segunda dose 3 a 4 semanas após a primeira. Revacinar anualmente.

Tratamento:
O tratamento antibiótico é recomendado em surtos da doença. Todos animais susceptíveis deverão ser vacinados e tratados profilaticamente com Oxitetraciclina ou Penicilina durante cerca de 10 a 14 dias, quando as vacinas já oferecerão proteção.

Merial do Brasil

Fonte:  http://www.portalruralsoft.com/manejo/manejoExibe.asp?id=27

 enviar por email     imprimir    compartilhe: Favoritos      Comente!