Raças

Características de Cada Grau de Sangue

PADRÃO MORFOLÓGICO DO GIROLANDO
(1/4 HOL + 3/4 GIR, 3/8 HOL + 5/8 GIR, 1/2 HOL + 1/2 GIR, 3/4 HOL + 1/4 GIR, 7/8 HOL +1/8 GIR)

 

NOMENCLATURA CARACTERÍSTICAS COMUNS A TODOS
OS GRAUS DE SANGUE
1.   APARÊNCIA GERAL
– ESTADO GERAL Sadio e vigoroso. Harmonioso.
– DESENVOLVIMENTO Bom, de acordo com a idade.
– ESTATURA Média.
– CONSTITUIÇÃO CORPORAL Linhas bem definidas. Musculatura bem distribuída por todo o corpo. Ossatura forte.
Ossos chatos, forma angulosa.
– MASCULINIDADE E FEMINILIDADE Bem definida, de acordo com o sexo. As fêmeas apresentam silhueta delicada e harmoniosa, andar fácil e elegante. Os machos expressam nobreza e grande vigor, com bom desenvolvimento muscular. O animal deve locomover-se com facilidade e desenvoltura.
– TEMPERAMENTO Índole dócil, porém ativa.
2.   CABEÇA
2.1 – APARÊNCIA GERAL Descarnada. Proporcional. Largura e comprimento médio.
2.2 – PERFIL Perfil convexo a sub-côncavo.
2.3 – FRONTE Larga e plana.
2.4 – CHANFRO Comprimento médio. Nos machos é reto, mais curto e largo e
mais estreito e comprido nas fêmeas.
2.5 – FOCINHO Preto, largo, com narinas amplas e dilatadas.

 

 

DIFERENÇAS MORFOLÓGICAS ENCONTRADAS PARTICULARMENTE EM CADA GRAU DE SANGUE 

O 3/4 Hol. evidencia refinamento e o 7/8 Hol. evidencia angulosidade e amplitude, com destacado refinamento.

No 7/8 o temperamento é dócil e menos ativo.

No 3/4 e 7/8 é ligeiramente mais curta.

Nos animais 1/4 Hol. o perfil é convexo; nos 3/8 Hol. é sub-convexo;  nos 1/2 sangue vai de retilíneo a sub-convexo;  nos 3/4 Hol. vai de retilíneo a sub-côncavo e nos 7/8 Hol. é sub-côncavo.

Animais 1/4 Hol. apresentam a fronte larga, lisa, com a marrafa jogada para trás; os 3/8 Hol. larga e plana, com a marrafa ligeiramente jogada para trás; nos 3/4 Hol. é larga podendo apresentar uma ligeira depressão na porção central e os 7/8 Hol. é larga apresentando ligeira depressão na porção central.

Relativamente mais curto nos 3/4 e 7/8 de Holandês.

PADRÃO MORFOLÓGICO DO GIROLANDO
(1/4 HOL + 3/4 GIR, 3/8 HOL + 5/8 GIR, 1/2 HOL + 1/2 GIR, 3/4 HOL + 1/4 GIR, 7/8 HOL +1/8 GIR)

 

NOMENCLATURA CARACTERÍSTICAS COMUNS A TODOS
OS GRAUS DE SANGUE
2.6 – OLHOS Grandes, pretos ou escuros e brilhantes.
2.7 – ORELHAS São de comprimento médio e formas bem definidas.
3. PESCOÇO E CORPO
3.1 – PESCOÇO Alto, forte, bem inserido à cabeça e harmoniosamente implantado ao tronco.
3.2 – BARBELA Característica de acordo com o grau de sangue.
3.3 – PEITO Forte. Apresenta-se largo e amplo, com boa cobertura muscular e sem acúmulo de gordura.
3.4 – GARROTE Projetando-se harmoniosamente acima das espáduas e no mesmo nível da linha dorso-lombar.

 

 

 

 

 

 

 

DIFERENÇAS MORFOLÓGICAS ENCONTRADAS PARTICULARMENTE EM CADA GRAU DE SANGUE 

Hol., 3/8 Hol e 1/4 Hol. são de formato elíptico, situados lateralmente e protegidos por rugas da pele nas pálpebras superiores. Nos animais ¾ Hol. são de formato arredondado e ligeiramente salientes, enquanto que nos 7/8 Hol. são arredondados e um pouco mais salientes em relação a caixa craneana.

Nos animais ¼ Hol. são de comprimento médio, textura fina, pendentes, começando em forma de tubo, com sua porção superior enrolada sobre si mesma, abrindo-se em seguida gradualmente para fora, estreitando-se na ponta, com a extremidade ligeiramente curvada e voltada para a face.

Nos 3/8 Hol. são de comprimento médio, com a porção superior levemente encartuchada e relativamente larga na porção mediana, estreitando-se na ponta formando uma leve reentrância no bordo inferior, de textura fina, posicionando-se para frente e bem abaixo dos olhos.

Nos 1/2 sangue são de comprimento médio, relativamente largas, de textura fina, estreitando-se na ponta, posicionando-se para frente e abaixo dos olhos.

Nos ¾ Hol. são ligeiramente curtas, de textura espessa, com simetria entre os bordos, faces internas do pavilhão voltadas para frente, posicionando-se um pouco acima dos olhos.
São ligeiramente curtas e alertas, de textura espessa, com simetria entre os bordos e arredondadas, faces internas do pavilhão voltadas para frente, posicionando-se claramente acima dos olhos.

Nos animais 1/4 Hol. é médio com a linha superior ligeiramente oblíqua. Musculoso. Nas fêmeas é relativamente longo e um pouco mais descarnado e nos machos é musculoso. No bordo superior, a musculatura apresenta-se mais desenvolvida.
Nos 3/8 Hol. e 1/2  sangue é alto e forte. Nas fêmeas é longo e um pouco mais descarnado e nos machos é musculoso e de tamanho médio. No bordo superior, a musculatura apresenta-se mais desenvolvida.
Nos 3/4 e 7/8 Hol. é longo e feminino, delgado. Nas fêmeas é longo e descarnado e nos machos um pouco mais musculoso e de tamanho médio.

Nos 1/4 Hol. é média, apresentando rugas, solta e flexível, estendendo-se até o umbigo.
Nos 3/8 e 1/2 sangue é média e pregueada.
Nos 3/4 Hol. é reduzida e lisa.
Nos 7/8 Hol. é discreta, bem reduzida e lisa.

Nos animais 7/8 Hol. é largo e amplo, com pouca cobertura muscular e sem acúmulo de gordura.

Nos machos 1/4 Hol. a musculatura superior forma um característico cupim. Nas fêmeas é menos caracterizado quanto a forma, mas a musculatura apresenta-se evidente.
Nos machos 3/8 Hol. a musculatura superior apresenta-se bem evidente e nas fêmeas a musculatura projeta-se acima da linha dorso-lombar.
Nos animais 1/2 sangue projeta-se harmoniosamente acima das espáduas, no mesmo nível da linha dorso-lombar, dando à região forma de cunha. Nos machos a musculatura apresenta-se evidente.
Nos 3/4 e 7/8 Hol. é formada por ossatura e musculatura suave, dando à região forma de cunha característica. Nos machos a musculatura apresenta-se  um pouco mais evidente.

 

PADRÃO MORFOLÓGICO DO GIROLANDO
(1/4 HOL + 3/4 GIR, 3/8 HOL + 5/8 GIR, 1/2 HOL + 1/2 GIR, 3/4 HOL + 1/4 GIR, 7/8 HOL +1/8 GIR)

 

 

NOMENCLATURA CARACTERÍSTICAS COMUNS A TODOS
OS GRAUS DE SANGUE
3.5 – ESPÁDUAS Moderadamente largas, bem aderidas ao corpo, ajustando-se suavemente
ao tórax, costelas e garrote
3.6 – COSTELAS Largas e longas, oblíquas, bem arqueadas, afastadas entre si na parte superior
3.7 – DORSO E LOMBO Reto, largo e forte, tendendo para horizontal, harmoniosamente ligado à garupa.
3.8 – TÓRAX Amplo e profundo, apresentando boa capacidade respiratória
3.9 – VENTRE Desenvolvido, bem sustentado, demonstrando ampla capacidade digestiva.
3.10 – UMBIGO De tamanho característico para cada grau de sangue
3.11 – ANCAS Bem afastadas e no mesmo nível, quase da mesma altura da linha dorso-lombar,
livre de excesso de gordura.
3.12 – GARUPA Proporcionalmente comprida e larga sem saliência ou depressão. Ísquios bem separados. Articulações coxo-femurais bem afastadas. A inclinação no sentido íleo-ísqueo
aumenta conforme diminui a fração de sangue holandês.
3.13 – CAUDA Inserção harmoniosa.
3.  MEMBROS
4.1 – MEMBROS ANTERIORES Comprimento médio, fortes, bem afastados e aprumados. Colocados em retângulo
em relação aos posteriores.  Canelas retas, ossatura forte e achatada.

 

DIFERENÇAS MORFOLÓGICAS ENCONTRADAS PARTICULARMENTE EM CADA GRAU DE SANGUE 

Nos animais 1/4 Hol. é bem evidente, proporcional ao tamanho do animal.
Nos 3/8 Hol. e 1/2 sangue é médio.
Nos 3/4 Hol. é pouco evidente.
Nos animais 7/8 Hol. é bem reduzido e discreto.

Nos animais 1/4 Hol. é ligeiramente inclinada.
Nos 3/8 Hol. apresenta-se ligeiramente inclinada tendendo para a horizontal.
Nos animais 1/2 sangue apresenta um desnível no sentido íleo-ísqueo não acentuado.
Nos animais 3/4 Hol. o nível tende para a horizontal, enquanto que nos 7/8 Hol. há uma visível horizontalidade no ângulo lateral da garupa.

Nos animais 1/4 hol., 3/8 e 1/2 sangue é achatada na base, longa e afilada ultrapassando os jarretes.
Nos 3/4 hol. também é achatada na base, mas de espessura média, terminando delicadamente com vassoura abundante.
Nos 7/8 hol. a inserção é suave e colocada ao nível dorsal, com a cauda delgada e vassoura abundante.

 

PADRÃO MORFOLÓGICO DO GIROLANDO
1/4 HOL + 3/4 GIR, 3/8 HOL + 5/8 GIR, 1/2 HOL + 1/2 GIR, 3/4 HOL + 1/4 GIR, 7/8 HOL +1/8 GIR)

 

 

NOMENCLATURA CARACTERÍSTICAS COMUNS A TODOS
OS GRAUS DE SANGUE
4.2 – MEMBROS POSTERIORES Comprimento médio, coxas e nádegas largas, jarretes fortes e secos. Vistos de trás,
retos, bem aprumados e bem afastados um do outro. Canelas retas, ossatura forte
e achatada.  Articulações fortes mas não grosseiras.
4.3 – CASCOS Médios, bem conformados e fortes. Não abertos. Talões altos.
5.   APARELHO MAMÁRIO
5.1 – ÚBERE Desenvolvido, bem balanceado e de boa capacidade.  Bem inserido de conformidade
com o número de lactações, não devendo seu plano inferior ultrapassar a linha do jarrete;
com boa irrigação, de consistência macia e não fibrosa (carnudo), piso nivelado,
quartos anteriores avançados para a frente e firmemente aderidos, quartos posteriores
bem projetados para trás e para cima; ligamentos firmes sendo que visto de trás,
o úbere deve apresentar visível o sulco do ligamento suspensor.
5.2 – TETAS Íntegras, bem constituídas, simétricas, de comprimento e espessura média,
bem separadas e corretamente implantadas em cada quarto do úbere.
5.3 – VEIAS MAMÁRIAS Desenvolvidas, sinuosas, ramificadas e de bom calibre.
6.  ÓRGÃOS GENITAIS
6.1 – BOLSA ESCROTAL E TESTÍCULOS Bolsa escrotal constituída por pele fina, flexível e bem pregueada na porção posterior do escroto. Testículos de desenvolvimento normal, simétricos e sem aderências.
Tetas rudimentares bem separadas, mais ou menos no mesmo nível e bem situadas.
6.2 – BAINHA E PREPÚCIO Reduzida, proporcional ao desenvolvimento do animal. Prepúcio recolhido.
6.3 – VULVA De conformação e desenvolvimento normal.

 

 

DIFERENÇAS MORFOLÓGICAS ENCONTRADAS PARTICULARMENTE EM CADA GRAU DE SANGUE 

Animais 1/4 Hol., 3/8 Hol. e 1/2 sangue apresentam as nádegas com boa cobertura muscular.
Nos 3/4 Hol. nádegas largas e longas, achatadas, retas atrás, com musculatura firme e sem convexidade lateral.
Nos 7/8 Hol. as nádegas apresentam discreta musculatura, achatadas e retas atrás.

Nas fêmeas 1/4 e 3/8 Hol. o úbere é de volume médio, bem balanceado, bem inserido de conformidade com o número de lactações, não devendo seu plano inferior ultrapassar a linha do jarrete. Coberto por pele fina e sedosa.

Nos machos 1/4 e 3/8 Hol. a bolsa escrotal é constituída por pele fina, flexível e bem pigmentada, contendo dois testículos de desenvolvimento normal.

Nos animais 7/8 Hol. é bem reduzidas e aderida ao abdômen.

Nas fêmeas 1/4 Hol., 3/8 Hol. e 1/2 sangue são de mucosa preta ou mesclada. Apresentam maior volume e estrias, sendo que nas 1/4 essa característica é bem evidente.
Nas 3/4 Hol. podem apresentar mucosa preta, clara ou mesclada apresentando menor volume e menos estrias e nas 7/8 Hol. o volume da vulva é discreto e pouco pregueada.

 

PADRÃO MORFOLÓGICO DO GIROLANDO
(1/4 HOL + 3/4 GIR, 3/8 HOL + 5/8 GIR, 1/2 HOL + 1/2 GIR, 3/4 HOL + 1/4 GIR, 7/8 HOL +1/8 GIR)

 

 

NOMENCLATURA CARACTERÍSTICAS COMUNS A TODOS
OS GRAUS DE SANGUE
7.   PELAGEM
7.1 – COR Preta, preta mamona, mamona de preto e mamona clara, preta pintada de branco;
castanha em todas as suas tonalidades (clara e escura), castanha mamona e
mamona de castanho, castanha pintada de branco; vermelha em
tonalidades típicas, vermelha pintada de branco.
Particularidades: estrela, gargantilha e bargada.
7.2 – PÊLOS Curtos, finos, brilhantes, delicados e sedosos.
7.3 – PELE Solta, macia e flexível.

 

 

 

 

 

 

 

DIFERENÇAS MORFOLÓGICAS ENCONTRADAS PARTICULARMENTE EM CADA GRAU DE SANGUE 

Nos animais 1/4 Hol. e 3/8 Hol. também  são encontradas tipicamente as cores vermelha e amarela em  várias tonalidades e com as  particularidades (mamona, gargantilha, bargada, estrela e pintada).
Nos animais 3/4 Hol. e 7/8 Hol. a cor branca pintada de preto ou vermelho

Nos animais 3/4 Hol. apresentam-se mais densos.
Nos animais 7/8 Hol. um pouco mais compridos, finos, brilhantes e sedosos com maior densidade.

Nos animais 7/8 é fina, elástica e pregueada.

 

Fonte: girolandomuquem.com.br