Pecuária

Características da sala de espera e salas de ordenha para cabras leiteiras

O tamanho do lote deve ser determinado pela capacidade da sala de ordenha, e eme dois sistemas de ordenhas por dia

Aline Jesus
12/08/2009

A Embrapa Caprinos orienta que a sala de espera deva possuir capacidade para uma vez e meia o número total de cabras de um lote, exceto em propriedades que utilizem a área de lavagem. Uma área de lavagem e outra de secagem (gotejamento) existem nestas propriedades para atender um número total de cabras de um lote. Segundo a Embrapa, estas salas foram conversões do tipo Herringbone, sendo que, um duplo10 Herringbone pode ser convertido em um duplo 20 paralelo.

Na sala de espera, o tamanho do lote deve ser determinado pela capacidade da sala de ordenha. É bom planejar o lote em sistemas de duas ordenhas por dia a fim de conter o número máximo de animais a ser ordenhados em uma hora. O piso da sala de ordenha deve ser de concreto com frisas ou rugoso. É recomendável que tanto o piso quanto as linhas de saída da sala possuam um declive de 3 a 5% da sala de ordenha em relação ao fundo da sala de espera. Para auxiliar a colocação das cabras na linha de ordenha, uma boa opção é construir uma rampa de acesso que se estenda do final da sala de ordenha até a sala de espera.

Quanto aos tipos de salas de ordenha, as mais usadas para os caprinos leiteiros são as salas do tipo Herringbone e as salas do tipo paralelo.Conhecidas como espinha de peixe, as salas Herringbone variam quanto ao tamanho – duplo 4 ao duplo 24.  Uma característica desse tipo de sala é que a distância entre úberes é menor, minimizando a distância percorrida pelo ordenhador e o comprimento da linha de ordenha. As salas maiores que duplo 8, onde são ordenhadas 16 cabras por vez, são equipadas com portões para saída rápida. A maior vantagem dessas saídas é a liberação de todas as cabras de um lado da sala, simultaneamente, em direção perpendicular a linha de entrada, no momento da ordenha.

Já nas salas do tipo paralelo, as cabras se posicionam em um ângulo de 90 graus em relação ao fosso. A diferença dessas salas, em comparação com as salas tipo Herringbone, é que a distância entre úberes é inferior. A colocação das teteiras, nas salas tipo paralelo, precisa de ser feita entre as pernas do animal. Segundo a Embrapa Caprinos, estas salas foram conversões do tipo Herringbone, sendo que, um duplo10 Herringbone pode ser convertido em um duplo 20 paralelo.

Fonte: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?secao=Pacotes%20Tecnol%F3gicos&id=19674