Pecuária

Cânhamo pode ser proibido na alimentação animal

O painel de alimentação animal da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) recomendou recentemente que todos os materiais para alimentação animal derivados da planta do cânhamo (Cannabis genus) devem ser incluídos na lista de materiais proibidos ou restringidos na alimentação animal.

Ainda assim, o painel recomendou que se a opção for utilizar estes derivados se estabeleça um limite máximo de 10mg de THC (tetrahidrocannabinol) por quilograma.

Foram analisados quatro tipos de produtos de cânhamo: sementes inteiras, azeite, o miolo e a planta inteira. Recorde-se que as variedades de cânhamo autorizadas na União Europeia são as que não excedem os 0.2% de THC, a principal substância psicoativa da cannabis.

Fonte: http://www.vidarural.pt/news.aspx?menuid=8&eid=5678&bl=1